Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Startups de varejo recebem US$ 712 milhões no 1º trimestre

Startups de varejo recebem US$ 712 milhões no 1º trimestre

Aportes da Loggi e MadeiraMadeira foram os maiores recebidos por retailtechs em 2021 e marcam alguns recordes no setor

Por Redação

Startups especialistas em ofertar soluções para o mercado de varejo bateram uma série de recordes de investimento no primeiro trimestre de 2021 – período que sequer acabou. Os aportes recebidos pelas chamadas retailtechs no Brasil acumulam US$ 437 milhões, com 12 rodadas de investimento realizadas.

Os dados são do Inside Retailtech Report, relatório mensal produzido pela plataforma de inovação aberta Distrito Dataminer. O montante é 650% superior ao do mesmo período do ano passado, 2.000% superior ao de 2019. Representa também 61,4% do valor investido durante todo o ano passado, quando foram amealhados US$ 712 milhões em startups do segmento.

É o terceiro trimestre consecutivo em que retailtechs recebem um valor superior a US$ 200 milhões.

Para Tiago Ávila, líder do Distrito Dataminer, esses valores refletem o amadurecimento do mercado de varejo, com empresas fundadas entre 2016 e 2018 ganhando destaque no mercado.

Principais aportes

Entre as 12 rodadas de investimentos no período, o aporte de US$ 212 milhões feito no serviço de entregas Loggi contribuiu com boa parte do resultado. Os US$ 198,1 milhões captados pela MadeiraMadeira – que se tornou o primeiro unicórnio brasileiro de 2021 – também se destacou, além dos US$ 18,5 milhões investidos na TradeMaster.

Também ocorreram nove fusões e aquisições de retailtechs, mais que o dobro do primeiro trimestre de 2020. Em março foram quatro: a Nuvini adquiriu a Ipê Digital; o Ecommerce na Prática comprou a WBuy; a Locaweb comprou a Samurai Expert; e a Magazine Luiza comprou a VipCommerce.

 

Fonte: IT Fórum