Twitter Facebook Linkedin
Home » SBVC na Mídia » Receber pagamentos online: 5 maneiras de fazer cobrança a distância

Receber pagamentos online: 5 maneiras de fazer cobrança a distância

A pandemia do coronavírus reestruturou o funcionamento de mais de 5 milhões de pequenas empresas no Brasil. O dado é do Sebrae e mostra que o isolamento social fez com que empreendedores adaptassem suas estratégias para não ficar para trás. Nesse contexto, receber pagamentos online é uma solução não só a curto prazo, mas que veio para ficar. Isso porque o mundo pós-pandemia certamente não será o mesmo. Um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) mostrou que os brasileiros aumentaram suas compras online, passaram a usar meios digitais de pagamentos e devem continuar com esses hábitos de compra e consumo a longo prazo. Segundo os dados apurados, 61% dos clientes que compraram online durante a quarentena aumentaram o volume de compras. Por isso, oferecer produtos ou serviços online e realizar cobranças a distância virou mais que uma estratégia de sobrevivência. Conheça as vantagens de cobrar pela internet e as melhores opções para receber pagamentos online de forma segura! Quais as vantagens em realizar uma cobrança online? Nos últimos anos, o sistema de pagamentos pela internet evoluiu. Conseguiu garantir mais segurança e tem conquistado cada vez mais a confiança dos usuários, até aqueles mais resistentes. Em tempos de instabilidade econômica, existem possibilidades de um indivíduo realizar um pagamento que, além de proporcionar tranquilidade ao empresário, também são capazes de diminuir a inadimplência. Outra vantagem é conquistar mais conforto na gestão do negócio. A cobrança online permite otimizar o tempo do empresário, garantindo mais oportunidades para focar naquilo que demanda mais atenção no dia a dia. O primeiro passo para começar a se organizar é, principalmente, mapear as etapas do processo de compra. Para tornar esse processo mais ágil, automático e menos sujeito a erros e falhas, é altamente recomendável adotar uma plataforma de automação. Mas esse é um assunto que você verá mais à frente. Antes, conheça as possibilidade de cobrança que selecionamos a seguir. 5 maneiras de receber pagamentos online com segurança Quanto mais possibilidades você disponibilizar, maior a quantidade de clientes que poderá atender. Isso pode tornar seu negócio ainda mais competitivo. Boleto bancário O boleto bancário é um dos meios de pagamento mais populares na internet. Há dois anos, essa cobrança se tornou ainda mais confiável, em função da obrigatoriedade do registro dos boletos. Com isso, todos os dados, como CPF ou CNPJ do emissor e do pagador, data de vencimento do boleto e o valor a pagar são enviados à instituição emissora. O boleto bancário tem ainda outras vantagens, como emissão ágil e de baixo custo. Para quem precisa realizar fluxo de caixa, o boleto é uma ótima solução, pois a tarifa cobrada tem geralmente um valor fixo. O boleto é também um instrumento para atrair aqueles consumidores que não têm cartão de crédito. Outra vantagem em proporcionar cobranças online por boletos é o estímulo a compras à vista com descontos. Carnê Para quem quer contar com as vantagens do boleto bancário e, ao mesmo tempo, oferecer a opção de parcelamento, existe o carnê. Com ele, os boletos são emitidos para pagamentos de vendas parceladas ou de serviços contínuos. O pagamento por carnê é uma ótima solução para lojas virtuais e profissionais autônomos que trabalham online. Além de diminuir os atrasos nos recebimentos, esse tipo de cobrança online possibilita o acréscimo de juros e multas por atraso. Assinatura Já a maneira de receber pagamentos online por assinatura funciona da seguinte forma: todo mês ou na periodicidade que escolher, o cliente pode receber boletos automáticos ou cobranças no cartão de crédito de forma automática. Essa é a uma modalidade que tem conquistado muitos empreendedores que, por ventura, lidam com cobranças recorrentes. Serviços de streaming, como Netflix, Amazon Prime e Globo Play, além de plataformas de música como Spotify e Deezer, utilizam essa forma de receber pagamentos online. É importante destacar que o fato de o pagamento ser recorrente não significa que as cobranças serão mensais. Elas podem obedecer qualquer periodicidade que o negócio necessita. Dessa forma, escolas, condomínios, academias e provedores de internet, por exemplo, conseguem receber em uma periodicidade definida. Uma vantagem em gerar assinatura é a automatização de todo o processo de cobrança online. Consequentemente, isso é capaz de gerar fidelização e diminuição da inadimplência. Link de pagamento O nome é autoexplicativo. Um link de pagamento funciona como uma forma de cobrança online em que um link é enviado para o cliente realizar o pagamento. Esse link pode ser enviado de diversas maneiras: e-mail, SMS, WhatsApp, direct nas redes sociais… não importa. Basta o destinatário clicar na URL enviada, fornecer os dados básicos e escolher a forma ideal de pagamento. Isso porque dentro do link de pagamento é possível incorporar mais de um tipo de cobrança, como boleto e cartão de crédito. Se o cliente optar pelo pagamento via boleto, por exemplo, o código de barras é gerado automaticamente. Agora, se escolher o cartão de crédito, será preciso ainda inserir os dados do cartão, número de parcelas e o código de segurança. Os links de pagamentos são ótimas estratégias para vender e receber pagamentos online, sobretudo em canais não tradicionais, como redes sociais. Também são excelentes formas de reverter desistências. Pagamento instantâneo O pagamento instantâneo é uma solução que promete ser mais eficaz do que as transferências já comuns entre os brasileiros, como DOC e TED. Até o final de 2020, já estará funcionando essa opção que permitirá a transferência de valores em tempo real, seja ela entre pessoas físicas, para empresas ou até mesmo para órgãos públicos. A disponibilidade é total: 24 horas por dia, 7 dias por semana. A chegada do Pix – nome dado ao sistema de pagamento instantâneo no Brasil – deve mexer com a rotina de comerciantes e consumidores. Será possível receber pagamentos, por exemplo: por meio de inserção manual;por meio de chave de endereçamento;por QR Code do recebedor;e por QR Code do pagador.

Fonte: Gerencianet