Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Magazine Luiza entra no mercado de games

Magazine Luiza entra no mercado de games

Investimentos se darão em jogos ainda em produção ou já prontos desenvolvidos por estúdios brasileiros

Por Redação

O Magazine Luiza (MGLU3) informou nesta quinta-feira (18) que vai entrar no mercado de games por meio de investimentos em jogos ainda em produção ou já prontos desenvolvidos por estúdios brasileiros. O objetivo é expandir serviços e produtos em seu app. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com a companhia, a aposta se dará nos chamados jogos “hipercasuais”, que podem ser acessados nas lojas de aplicativos dos smartphones, como Android e iPhone, e que têm como objetivo a simplicidade da narrativa, como é o caso do famoso jogo Candy Crush.

A seleção será feita por meio de um edital público, segundo a reportagem, que irá destinar R$ 100 mil a três projetos.

“Nosso objetivo é fomentar a indústria nacional e temos o interesse de trazer mais empresas para esse segmento. Estamos começando a nossa jornada em games por pequenos desenvolvedores”, disse Thiago Catoto, diretor do Luizalabs, braço de inovação do Magalu, ao jornal.

O movimento acontece após a companhia realizar fortes aquisições no mercado de tecnologia e games, como os sites CanalTech e Jovem Nerd, além da plataforma de e-commerce Kabum!, esta última pelo valor de R$ 1 bilhão mais 75 milhões de ações.

“Com a aquisição [do Kabum!], o Magalu reforça o pilar estratégico de novas categorias, com um sortimento extremamente complementar ao atual e com enorme potencial de crescimento. Adicionalmente, em conjunto com as recentes aquisições Jovem Nerd e CanalTech, o KaBuM! e o Magalu poderão oferecer uma experiência de compra, conteúdo e entretenimento completa para os amantes de tecnologia”, escreveu a companhia, na época.

Ações seguem pressionadas

Na semana passada, o Magalu reportou seus resultados referentes ao terceiro trimestre e decepcionou analistas do mercado financeiro, levando a uma forte baixa de mais de 18% das ações MGLU3 na Bolsa na sexta-feira (12).

Entre julho e setembro, a companhia apurou lucro líquido ajustado de R$ 22,6 milhões, uma queda de 89,5% em relação aos R$ 215,9 milhões registrados em igual período do ano passado.PUBLICIDADE

Mas, mais do que isso, a diminuição na rentabilidade e a desaceleração das vendas impactaram a visão dos analistas sobre o resultado, além da perspectiva de persistência de um quadro econômico mais desafiador, marcado, entre outros fatores, pela alta dos juros.

Em coletiva com jornalistas, Frederico Trajano, presidente da companhia, ressaltou que a maior margem segue no mundo offline, sendo ele bastante impactado pela economia – o que afetou também os números da empresa.

Os papéis MGLU3 encerraram o pregão de quarta-feira (17) com baixa de 4,8% na Bolsa, negociados a R$ 9,27. No ano, as ações caem 62,8% na B3.

Fonte: Infomoney