Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Gigante de chocolates, Cacau Show lança plataforma de viagens

Gigante de chocolates, Cacau Show lança plataforma de viagens

Chocotour venderá pacotes, passagens, estadias em hotéis e voos nacionais e internacionais, além de serviços

Por Redação

Uma das maiores redes de chocolate do Brasil, a Cacau Show irá expandir seus negócios: lançará um hub de viagens on-line. O projeto ainda está em fase de implementação e estratégias, e deve entrar no ar nos próximos meses.

Batizada de Chocotour, a plataforma venderá pacotes, passagens, estadias em hotéis e voos, de trechos e atrações nacionais e internacionais. Englobará ainda serviços como aluguel de carros, transfers, passeios, ingressos e promoções para diversos destinos. O hub digital que hospedará o projeto será feito pela startup P2D Travel, solução on-line para agências de viagens e profissionais autônomos.

A ideia da Cacau Show é proporcionar “experiências positivas” aos consumidores, de acordo com o CEO e fundador Alê Costa. Mas o novo negócio não deixará de lado o produto central da rede – o chocolate. A venda das viagens será atrelada diretamente com o Cacau Lovers, um programa de fidelidade da rede que garante descontos em produtos.

Para esses consumidores, a plataforma de viagem oferecerá promoções e outros benefícios. Além disso, as lojas físicas da Cacau Show vão funcionar como um hub das vendas da Chocotour.

Expansão

Além da inserção em um novo negócio, a Cacau Show se dedicou a expandir as suas franquias em 2021. Em junho, a rede chegou a 2,5 mil lojas e deve fechar 2021 com mais 400, sendo que a metade delas são de empreendedores que já eram franqueados.

No ramo de franquias, o setor está otimista: segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o “pior já passou” e as franquias apresentaram uma forte recuperação no segundo trimestre de 2021. O faturamento foi de pouco mais de 41 milhões, resultado que se aproxima do alcançado em 2019, de 43 mi; no mesmo período de 2020, o montante foi de R$ 28 milhões.

Fonte: Gazeta do Povo