Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Boticário cria personagem para interagir com o público nas redes sociais

Boticário cria personagem para interagir com o público nas redes sociais

Com o Boti, marca quer ampliar engajamento por meio de memes, participando de desafios e falando sobre os produtos da marca

Por Redação

O Boticário apresentou um personagem virtual para administrar sua conta no Twitter. A criatura digital se chama Boti, uma figurinha amarela inspirada num emoji, com perninhas e braços. Segundo a marca, a ideia é gerar interação com o público por meio de memes, participando de desafios, comentando os principais assuntos da rede, além de falar sobre os produtos.

Boti, conta a empresa, ganhou forma após pedidos da base de seguidores e vai se basear no bom humor e no amor para gerar conversas.

“No Twitter as pessoas dividem histórias de amor com nossos produtos e também brincam com a gente, pedindo a criação de produtos com os cheiros mais inusitados – de pão de alho a cangote de namorado”, diz
Cathyelle Schroeder, diretora marca e comunicação do Boticário.

De acordo com a executiva, no ano passado, revisitou sua estratégia na rede para trazer uma comunicação ainda mais inclusiva, com trocas com a comunidade e geração de conversas ‘quentes’ e com linguagem e formatos nativos.

“A verdade é que o Boticário ficou muito tuiteiro, e nossa comunidade passou a conversar com ‘o ADM’, termo que se popularizou com os perfis de participantes de reality e mais associado a personalidades do que a marcas”, afirma Schroeder.

O movimento de ter um personsagem como administrador nas redes se assemelha ao já tomado por outras marcas. É o caso Natura, que tem a Nat Natura, uma personagem negra que interage com os consumidores nas redes. Outro case é o do Ponto (antigo Pontofrio, com o pinguinzinho chamado Pin. Além da Lu, da Magalu, que já participa há tempos de ações comerciais da empresa.

“Essas iniciativas, quando bem executadas, podem ser um canal eficiente de comunicação próxima com as pessoas, que esperam que marcas atuem nas redes de uma forma mais natural”, afirma Schroeder. “Alguns personagens têm salvo conduto pra brincar e atuar de forma que a marca, algumas vezes, não poderia fazer institucionalmente. E esse é justamente um dos segredos do sucesso.”

Na estratégia do Boticário, em parceria com a W3haus, agência do Grupo Stefanini, e a produtora Miagui, houve a definição para criar um personagem sem gênero definido ou idade. “Apesar de se apresentar no masculino, O Boti, assim como a marca, não tem gênero definido: é apenas um emoji”, explica a diretora da marca.

“É um defensor do amor em todas as suas formas e composições. Nosso desafio é conversar com uma comunidade super diversa, entrar nos temas mais atuais, sem excluir, afinal, inclusão e diversidade são premissas.”

A figura deve ser uma ajuda para divulgar temas importantes, não só para a marca, mas para uma sociedade mais justa. “Vai fortalecer nossas mensagens nos pilares que fundamentam nossas essências, como o amor, a equidade racial, igualdade de gênero, questões socioambientais.”

Boti vai ser o administrador de Twitter, mas poderá aparecer em outras redes. “Como em seu lançamento que ela já chega invadindo o Instagram e fazendo uma dancinha exclusiva no TikTok.”

Fonte: Folha de S. Paulo