Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Raia Drogasil apresenta resultados sólidos e agrada analistas, mas ações reagem mal

Raia Drogasil apresenta resultados sólidos e agrada analistas, mas ações reagem mal

Depois de um segundo semestre fortemente impactado pelos efeitos do coronavírus, a Raia Drogasil (RADL3) parece no caminho certo para normalizar a sua operação. Pelo menos é o que acreditam os analistas, após a divulgação dos resultados do terceiro trimestre, na noite de ontem (27).

A rede de farmácias apresentou crescimento de 13% da receita bruta no terceiro trimestre, com aumento de 17,3% das vendas de medicamentos isentos de prescrição (OTC, na sigla em inglês) e de 15% do segmento de higiene e perfumaria. Mas o aumento das despesas operacionais, como o investimento no digital, e financeiras reduziu o lucro.

Boa parte do resultado veio em linha com as expectativas dos analistas, mas a solidez apresentada faz com que o viés das análises seja positivo.

Outro ponto forte muito mencionado pelos analistas é a estratégia ‘robusta’ de expansão empregada pela companhia. A empresa tem planos de abrir 240 novas lojas em 2020, mesmo com a crise. No trimestre foram 64 novas aberturas e três encerramentos.

Embora a companhia tenha perdido participação no mercado em regiões de alta renda, parte dela foi compensada pelo ganho de fatias em outras regiões, como o Norte e Nordeste, e foco em lojas de formato popular.

Custos menores com pessoal – financiados pelo governo – e negociação de aluguéis em razão da covid-19, ajudou a Raia Drogasil a apresentar uma rentabilidade muito semelhante à registrada no mesmo período de 2019. No entanto, para o Itaú BBA, a empresa terá que acelerar o seu ritmo de aumento de vendas para manter a inclinação.

Para os analistas, nem mesmo os pontos negativos do balanço são sinal de más notícias, já que a tendência é que esse quadro não se mantenha nos próximos trimestres. No ano, os papéis acumulam uma alta de pouco mais de 8%.

Confira algumas das principais recomendações para o papel da Raia Drogasil após a divulgação do balanço.

Bank of America – Esperamos uma aceleração dos ganhos

Recomendação: Compra
Preço-alvo: R$ 30,00 (+15%)

“Em nossa visão, os resultados abaixo do esperado no trimestre não são tendência para os próximos meses. Na realidade, vemos mensagens positivas como a capacidade da companhia em preservar as margens mesmo com as perdas operacionais, o ganho de mercado no Norte, Sul e Nordeste, melhora do fluxo de caixa e a tendência de digitalização”

BB Investimentos – 3º tri positivo, mas investimentos no digital pressionam margens

Recomendação: Compra
Preço-alvo: R$ 31,40 (+20,39%)

“Nossa aposta é de que a RD deverá continuar sustentando essas vantagens competitivas frente à concorrência”.

BTG Pactual – Depois do fundo do poço, resultados melhores

Recomendação: Compra
Preço-alvo: R$ 24,00 (-7,97%)

“Mesmo com os resultados melhorando, a RD é negociada a um alto patamar no setor, o que limita o potencial de alta das ações. No entanto, a sua execução superior e sua estratégia de expansão agressiva , com investimentos no digital e foco na experiência do consumidor reforça nossa tese positiva”.

XP Investimentos – Resultado em linha; Sintomas da covid quase eliminados, mas imunidade digital desenvolvida

Recomendação: Neutro
Preço-alvo: R$ 22,40 (-14,11%)

“Esperamos uma reação positiva do mercado, por conta da aceleração do ritmo de vendas, com vendas no conceito mesmas lojas alcançando patamares positivos, mesmo com uma base de comparação difícil. O mercado receberá bem o desempenho sólido digital, pois não perdeu tanta participação com relação ao 2º trimestre”.

Itaú BBA – No caminho para a normalização

Recomendação: Neutro
Preço-alvo: R$ 26 (-0,03%)

“Destacamos o desempenho consistente da RD na execução e resiliência de seu modelo de negócios, balanço sólido e seu robusto plano de expansão. Acreditamos que as principais vantagens, assim como a capacidade de a companhia lidar com a pandemia e consolidar o seu mercado, já estão inclusas no preço atual”.

Fonte: Seu Dinheiro