Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » McDonald’s vai abrir até 50 lojas na América Latina em 2021

McDonald’s vai abrir até 50 lojas na América Latina em 2021

Com investimento de até US$ 130 milhões na região, rede destinará 80% das novas unidades ao Brasil

Depois do tombo em vendas e investimentos no ano da pandemia, a Arcos Dorados, operadora do McDonald’s na América Latina, projeta investir em 2021 entre US$ 110 milhões e US$ 130 milhões na região – cerca de 50% do valor aplicado em 2019; em 2020 foram US$ 100 milhões. O plano é abrir de 40 a 50 lojas. Pouco mais da metade desse desembolso e 80% das aberturas de lojas ficam no Brasil, maior mercado da rede na região. Mas os números estão abaixo do registrado em 2019, último ano com bases de comparação normalizadas.

Apesar da perspectiva mais positiva, o McDonald’s ainda não deve atingir por aqui o mesmo ritmo de expansão operacional de outros anos. Em entrevista ontem, o comando deixou claro que não se trata de uma corrida contra o tempo. Segundo o presidente Marcelo Rabach, a empresa retoma seu crescimento, mas dentro de limites de endividamento que serão respeitados. Há cerca de seis anos, esses índices subiram e a rede vendeu ativos para reduzi-los.

Ontem, após publicação dos planos, a ação da rede fechou em alta de 3,13% na bolsa americana Nyse.

“Nós entendemos que era hora de voltar a acelerar, mas de forma controlada. Há um foco maior na expansão, mas olhando para nossa capacidade de autofinanciar isso. Então, é um capex [investimento] projetado com base na nossa geração de caixa. Ainda há muita incerteza e volatilidade e estamos fazendo isso dentro de um limite determinado”, disse Rabach ao Valor.

Sobre as incertezas, Rabach cita a segunda onda de covid em alguns países e o retorno das restrições de circulação, mesmo que mais brandas, em diferentes áreas. “No Brasil, teve uma discussão política [sobre vacinas] e acho que resolveu, o que é bom. Mas as pessoas pensam antes de sair de casa. Nos shoppings, sentimos que ainda há um retorno lento. Porque o consumidor lembra antes de sair de casa se o horário de ir ao shopping é bom”. Esses empreendimentos respondem por menos de 50% da venda da rede, taxa menor que no rival Burger King.

Para Rabach, no Brasil a empresa pode retomar aos patamares de venda registrados em 2019 no fim do segundo trimestre. Dados publicados ontem mostram que as vendas em lojas com mais de um ano de operação no Brasil caíram 21,8% em 2020. Na América Latina, a queda foi de 22,3%. Mas essa taxa negativa foi perdendo força – o recuo era de 51% de abril a junho na região e de 46% no Brasil.

Desde o terceiro trimestre, a Arcos voltou a ter margem positiva, após queda no segundo trimestre, mas ainda teve prejuízo de julho a setembro. Há uma expectativa de retorno dos lucros em 2021.

Em 2020, o número de lojas no Brasil não mudou em relação ao ano anterior (1.023), por conta do congelamento nos investimentos, mas em 2019, foram 56 a mais – num total de 90 inaugurações na América Latina.

A empresa analisou as metas e planos da para 2021 com o grupo McDonald’s, que acompanha os projetos de suas master franqueadas pelo mundo. A taxa de royalties pago aos americanos caiu de 6% para 5,3% para este ano, dentro dessa revisão temporária.

Fonte: Valor Econômico