Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Como a L’Oréal usa a Inteligência Artificial para potencializar seus negócios

Como a L’Oréal usa a Inteligência Artificial para potencializar seus negócios

Você provavelmente conhece a L’Oréal, sediada em Paris, como uma empresa global de cosméticos e produtos de beleza (a maior do mundo), mas pode não estar ciente do compromisso da companhia com pesquisa e inovação. Desde 2012, a L’Oréal opera sua própria incubadora de tecnologia, que funciona como uma startup focada em beleza. Veja, a seguir, uma visão geral desse hub e algumas maneiras como a empresa usa inteligência artificial.

Incubadora de tecnologia

A primeira incubadora da L’Oréal foi criada em Nova Jersey. Agora também opera laboratórios em São Francisco, Paris e Tóquio, focados em um pequeno número de produtos: uma mistura de aplicativos e dispositivos wearables e objetos que ajudam os cosméticos a serem conectados e personalizados para atender às necessidades específicas de cada cliente. A incubadora faz parceria com empresários e instituições acadêmicas.

Makeup Genius

Em 2015, a incubadora lançou o Makeup Genius, um aplicativo de realidade aumentada que permite que os clientes vejam a cor do cabelo e a maquiagem em seu próprio rosto antes de fazer a compra. Tudo o que os clientes precisam fazer é o upload de uma imagem e usar a câmera do computador para experimentar cosméticos ou colorações.

Escova de cabelo inteligente

Outro produto que a incubadora criou, por meio de uma parceria com a fabricante de tecnologia inteligente Withings e Kérastase (marca premium para cabelos da L’Oréal), pretende ajudar o mau estado do cabelo. O pincel usa um sensor de condutividade, acelerômetro, giroscópio, microfone e conexões Bluetooth e Wi-Fi para coletar informações técnicas, enviá-las para um algoritmo que poderá fornecer recomendações personalizadas de produtos para cuidar do cabelo do usuário.

Tecnologia na produção da L’Oréal

Com sensores, câmeras e lasers, a plataforma Watson IoT da IBM ajuda a L’Oréal a fornecer fábricas prontas para os desafios e oportunidades da indústria 4.0. Os clientes são exigentes, desejam formulações certas para atender a preocupações específicas e preferências pessoais. A tecnologia ajuda e otimiza as plantas da L’Oréal.

Mensagem automática no Facebook

A empresa fez uma parceria com a Automat Technologies para lançar um bot que tenha conversas personalizadas com os clientes; o que ajuda a impulsionar as vendas. A inteligência artificial capacita esse serviço e, ao se comunicar com seus clientes de maneira conversacional, é mais provável que eles se abram sobre suas preferências pessoais. Lubomira Rochet, diretora digital da empresa, disse à “Marketing Week” que acredita que “a IA é uma revolução tão grande quanto a própria internet”.

Recrutamento e contratação simplificados

Outra maneira como a gigante de cosméticos usa inteligência artificial é no recrutamento e no processo de contratação. Abrindo cerca de 15 mil vagas por ano, a L’Oréal deve processar quase um milhão de candidaturas e agora usa a IA de várias maneiras para otimizar a vida de seus funcionários humanos. A Mya é um chatbot que economiza tempo significativo nos estágios iniciais do processo de recrutamento, lidando com perguntas dos candidatos e verificando detalhes importantes. Em seguida, os candidatos encontram o Seedlink, software que avalia as respostas do processo de seleção. Essa ferramenta encontrou candidatos que poderiam ter sido ignorados em uma revisão tradicional de currículos. Os recrutadores da empresa acreditam que economizaram 200 horas para contratar 80 estagiários em um grupo de 12 mil candidatos.

Diagnóstico de pele por inteligência artificial

Depois de adquirir a ModiFace, uma empresa de inteligência artificial e realidade aumentada que oferece simulações experimentais de produtos de beleza com vídeo ao vivo, a L’Oréal ganhou uma ferramenta de diagnóstico da pele para oferecer aos clientes. Sobre a compra, Lubomira Rochet disse em comunicado: “Com a aquisição do ModiFace, iniciamos uma segunda fase da transformação digital da L’Oréal, focada em reinventar a experiência de beleza por meio de tecnologia”.

Usando aprendizagem profunda (do inglês “deep learning”), a ferramenta usa os recursos de realidade aumentada do ModiFace em conjunto com o banco de fotos da L´Oréal, a experiência em envelhecimento da pele e Atlas de Envelhecimento da Pele para fornecer às mulheres uma rotina de produtos personalizada após o upload de uma selfie no site da empresa. Após seu o lançamento no Canadá com o nome Vichy SkinConsultAI no início de 2019, ele deverá estar disponível em todo o mundo no final do ano.

Espera-se que a L’Oréal continue a usar a inteligência artificial e a tecnologia para obter vantagem competitiva. Além de permanecer na vanguarda da personalização de produtos e na melhor forma de usar a tecnologia para aprimorar a indústria da beleza.

Fonte: Forbes