Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Brasil tem 18 redes de varejo com mais de mil lojas

Brasil tem 18 redes de varejo com mais de mil lojas

Franchising se consolida como caminho de aceleração da expansão territorial das empresas do setor

 

O varejo costuma considerar a abertura de novos pontos de venda como um sinal de saúde financeira. Costuma existir uma ligação direta entre o tamanho da rede de lojas e sua relevância. Para empresas avançadas na transformação digital, que usam as lojas físicas como pontos de retirada de pedidos online ou como hubs logísticos para a operação de última milha (ship from store), isso é ainda mais verdadeiro.

A edição 2020 do ranking 300 Maiores Empresas do Varejo Brasileiro, lançado recentemente pela SBVC, mostra que as grandes empresas do setor continuam aumentando sua base de lojas. Com isso, 18 redes ultrapassaram a marca de mil pontos de venda no País. O franchising é o grande motor dessa expansão: entre as 10 maiores redes brasileiras em número de lojas, sete atuam no sistema de franquias. Grupo Boticário, McDonald’s, AM/PM, Cacau Show, Subway, Ortobom e Óticas Carol estão em segmentos bem diferentes, mas que compartilham a característica de terem um posicionamento de mercado bastante definido e um olhar atento às oportunidades.

Entre as 10 maiores em número de lojas, as exceções à regra do uso da franquia estão no setor de farmácias (Raia Drogasil e DPSP) e na Lojas Americanas. São empresas que desenvolveram modelos de negócios de alta eficiência e produtividade, padronizados, altamente replicáveis e focados em lojas de pequena superfície (o que facilita a expansão do número de pontos de venda).

Mesmo levando em conta o pouco estímulo à expansão de lojas em tempos de economia fraca e avanço do varejo online, existe espaço para que mais redes (especialmente no sistema de franchising) passem a fazer parte desse “Clube das Mil Lojas” nos próximos anos. O movimento de muitas empresas rumo à parceria com fundos de investimentos ou a abertura de capital na Bolsa de Valores também impulsiona esse movimento de expansão física do varejo.

Das 18 redes com mais de mil lojas, quatro estão em Supermercados (três delas são lojas de conveniência com expansão por franquias). Outras quatro são redes de Drogaria/Perfumaria, três estão em Foodservice e em Eletromóveis, duas em Óticas e uma em Lojas de Departamentos e “Outros Segmentos”. Das 18 empresas, sete estão entre as 10 maiores em vendas, o que mostra uma relação relevante entre a capilaridade do varejo e seu volume de vendas, especialmente em negócios de consumo massivo (como supermercados e drogarias).

Confira todos os detalhes do Ranking e faça o download do estudo AQUI.

 

Fonte: Redação SBVC