Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Com novo sócio, Ducoco prevê dobrar produção

Com novo sócio, Ducoco prevê dobrar produção

25/05/2015 às 05h00

Por Tatiane Bortolozi | De São Paulo

A cearense Ducoco, fabricante de alimentos e bebidas, acaba de receber um aporte da BRZ Investimentos e vai investir na ampliação dos negócios. A participação do novo sócio não foi detalhada. Serão investidos R$ 85 milhões, com recursos do fundo e dos controladores, no incremento da produtividade agrícola e fabril, aumento da colheita de coco e criação de uma fazenda orgânica em Camocim (CE). O objetivo, no médio prazo, é duplicar a colheita nas sete fazendas da companhia no Ceará, diz o presidente da Ducoco, Flavio Fernandes. Novas mudas começam a ser plantadas neste ano. Pelo ciclo de desenvolvimento da planta, serão necessários cerca de cinco anos para surtir efeito na produção. As vendas de água de coco são as que mais crescem no mercado brasileiro de bebidas não alcoólicas, tanto em volume, quanto em faturamento, segundo a consultoria Nielsen. O avanço de 25,8% em 2014 superou a expansão de sucos prontos e bebidas energéticas, que ficou perto de 18% na comparação com 2013, dividindo as primeiras colocações. A melhora na distribuição, que aumentou o alcance de consumidores, e os repasses de preço em igual patamar ao da inflação impulsionam o segmento, observa a Nielsen. Na Ducoco, as vendas aumentaram 35% no ano passado. A companhia projeta crescimento de dois dígitos neste ano, embora menor do que o de 2014. “A categoria cresce mesmo em um cenário negativo, aproveitando a busca por produtos naturais e mais saudáveis”, afirma Fernandes. Com a economia brasileira mais vagarosa, uma das principais apostas é a exportação. A empresa vende principalmente para Estados Unidos ­ é a maior fornecedora da marca Vita Coco ­, Canadá e Inglaterra e planeja chegar a novos mercados da América Latina nos próximos meses. A expectativa é dobrar as vendas ao exterior até dezembro, alcançando expansão mais rápida que no Brasil. A Ducoco tem 1,5 mil funcionários divididos entre as sete fazendas, duas fábricas ­ em Itapipoca (CE) e Linhares (ES) ­ três centros de distribuição e o escritório em São Paulo. A empresa está reestruturando as vendas, com novas linhas de produção para aumentar o envase, e incrementando a distribuição. Os maiores mercados do setor estão no Sul e Sudeste, onde a oferta do fruto é menor. A companhia relata crescimento de dois dígitos nas três principais categorias: água de coco, leite de coco e coco ralado. A água de coco praticamente domina o mercado de bebidas compostas totalmente por frutas ou vegetais. A Kerococo, da PepsiCo, é líder em participação, com 62,3% em 2014, segundo a firma de pesquisas Euromonitor. Em seguida estão Ducoco (16,7%), da família Pinheiro& 894; e Sococo (13,3%), da família Vilela, de Alagoas. O consumo per capita da categoria atingiu 7,7 litros em 2014, ante 3 litros em 2009. No ano passado, esse mercado faturou R$ 1,55 bilhão no país. O segmento tem sido movimentado por aquisições e pela entrada de novos competidores. A Union Beverage (Ubev), dona das marcas de sucos Juxx, anunciou no fim de abril a compra da paulista Beba Rio, de água de coco e chás prontos. No ano passado, a Frysk Industrial, do Grupo Aurantiaca Agrícola, investiu R$ 450 milhões para lançar a água de coco Obrigado!.

Valor Econômico – SP