Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Unifarma chega a mil PDVs licenciados no Nordeste

Unifarma chega a mil PDVs licenciados no Nordeste

Rede associativista espera chegar neste ano à marca de R$ 1 bilhão em faturamento, seis anos após “decisões de choque”

Por Redação

Em 2016, Dejalma Lemos era sócio de uma rede de farmácias associativistas com cerca de 300 lojas em quase 90 municípios do Rio Grande do Norte. Mas o empresário entendia que a Unifarma precisava assumir um novo patamar. Hoje, a companhia iniciou a contagem regressiva para chegar a 1 mil PDVs em cinco estados do Nordeste, projetando terminar o ano com o faturamento recorde de R$ 1 bilhão.

Fundada em 1999, a rede atua com base em um modelo de licenciamento de marca. Atualmente, conta com 977 lojas em cinco estados – além do Rio Grande do Norte, está presente em Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Sergipe. Outras 23 unidades já estão em processo de avaliação pela Febrafar, à qual está afiliada a Unifarma, e devem iniciar operações em outubro.

Alcançar esse estágio exigiu uma série de decisões de choque seis anos atrás. Dejalma Lemos assumiu 100% do controle acionário e se desfez da distribuidora que alicerçava as operações do varejo. “Constatamos que o caminho para crescer fora dos limites do Rio Grande do Norte exigia foco total no varejo e no suporte à gestão dos nossos licenciados. Tivemos de abrir mão do atacado, mesmo com perdas de rentabilidade em curto prazo”, ressalta.

Uma das primeiras estratégias foi apostar em parcerias com as distribuidoras nacionais Panpharma e SantaCruz. “Isso serviu como garantia para iniciarmos um intenso trabalho de busca por novos licenciados dispostos a converter suas farmácias para nossa bandeira. Ao mesmo tempo, formamos uma equipe de consultores em cada estado onde planejávamos estrear, para avaliar oportunidades de crescimento e negociar acordos com uma distribuidora por praça”, observa.

Os primeiros movimentos tiveram como destino a Paraíba e Pernambuco, cada um com mais de 230 lojas atualmente. Na sua terra natal, são 411 PDVs. Neste ano, a rede iniciou a expansão rumo a Alagoas e Sergipe. “Os próximos alvos, até 2022, são Ceará, Maranhão e Piauí. Hoje, temos 685 empresários licenciados que administram os PDVs e queremos cultivar essa relação abrindo portas para o crescimento em outros estados”, antecipa.

Tecnologias em prol da gestão

A Unifarma também redobrou o foco em novas tecnologias, com apoio técnico das ferramentas da Febrafar. Uma das inovações mais recentes é a incorporação do aplicativo do Programa de Estratégias Competitivas (PEC) desenvolvido pela entidade. “O app permite ao cliente o cadastro no cartão fidelidade e acesso à farmácia mais próxima por meio de sistemas de geolocalização, que também nos ajudam na mensuração do perfil dos shoppers em cada loja”, afirma. O consumidor ainda passa a ter contato com um guia online que orienta sobre o tratamento e o uso correto de medicamentos.

A rede também aderiu a uma plataforma que centraliza a gestão de compras, por meio de negociações online com operadoras logísticas, as distribuidoras e indústrias parceiras. “O sistema afere as transações em tempo real, o que colabora para a identificação rápida de produtos com maior e menor giro no estoque”, pontua.

Feiras de negócios no radar

Desde o primeiro ano, a rede gerencia um calendário de três eventos considerados fundamentais para fixação da marca. A programação inclui duas rodadas de negócios, em março e junho, e uma convenção em novembro. A agenda teve uma breve interrupção em razão da pandemia, mas a convenção presencial está confirmada.

“Nossa última feira, em 2019, movimentou R$ 25 milhões em vendas. Em 2016, as cifras não superavam R$ 12 milhões. Porém, o melhor resultado é a possibilidade única de interação com importantes players da indústria, como CimedEMSEurofarmaGermedNeo QuímicaSandoz e Sanofi. Isso os encontros virtuais não proporcionam”, acredita.

Fonte: Panorama Farmacêutico