Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Petz aumenta vendas em 52% até março

Petz aumenta vendas em 52% até março

Sergio Zimerman, CEO da empresa, diz que tem acelerado os planos de aquisição de concorrentes que oferecem serviços para animais de estimação

Por Bianca Alvarenga

Petz (PETZ3), maior empresa de produtos e serviços para animais de estimação do Brasil, reportou seus dados do 1º trimestre nesta segunda-feira (dia 10). A rede registrou um crescimento de 52,8% no faturamento nos primeiros três meses de 2021, alcançando 537,5 milhões de reais.

O destaque veio das vendas digitais, que mais que triplicaram em relação ao mesmo período do ano passado. Atualmente, de cada 10 reais faturados pela rede de produtos pet, quase 3 vêm do e-commerce.

“O digital está em trajetória ascendente. Registramos um crescimento substancial do online, acima da média do mercado. Além disso, nosso índice de omnicanalidade bateu novo recorde”, disse Sergio Zimerman, fundador e CEO da Petz, em entrevista exclusiva à EXAME Invest.

O índice de omnicanalidade, que mede a proporção de vendas que são feitas por um meio digital (aplicativo ou site) e que são ou entregues em casa ou retiradas pelo cliente na loja, alcançou 84,7% da receita bruta total.

Parte do avanço do digital se deve justamente ao avanço da rede física. Por mais contraditório que possa soar, na Petz a abertura de lojas ajuda a reforçar as vendas online — principalmente durante a pandemia.

“Abrimos 5 lojas no primeiro trimestre do ano. Nos últimos 12 meses alcançamos nosso objetivo de abrir mais de 30 lojas e queremos manter essa mesma meta para 2021”, afirma Zimerman.

A inauguração mais recente foi uma loja em Palmas, no Tocantins. Com a chegada à capital do estado, a Petz marca presença em 16 estados e no Distrito Federal. O objetivo é chegar aos 10 estados restantes até 2025, de acordo com o executivo da empresa.

Para aumentar a capilaridade da marca, a abertura de lojas nos próximos anos será focada no que a empresa chama de “espalhamento”. Ao invés de buscar reforçar presença em grandes centros urbanos, a Petz pretende chegar a regiões novas. De cada 4 lojas abertas, 3 atenderão ao critério de “espalhamento”.

Efeito pandemia

O desafio de curto prazo é o recrudescimento da pandemia do coronavírus. Embora as lojas e os centros de atendimento veterinário da Petz tenham ficado abertos, por serem considerados serviços essenciais, a crise tem efeitos secundários para a empresa.

A abertura de lojas em 2021, por exemplo, acontecerá de forma mais intensa segundo semestre do ano. Zimerman conta que obras estão atrasadas em razão do fechamento de algumas regiões e do atraso para obtenção de licenças de construção.

“Nosso objetivo é abrir mais de 30 lojas no ano, mas não temos um número fechado, por causa principalmente das incertezas na área de construção. Apesar dos contratempos, não pretendemos reduzir a meta. Queremos manter e entregar o que prometemos no IPO“, diz o CEO da Petz.

Concorrência em serviços

Além da raiz bem estabelecida no varejo, a Petz também quer criar uma plataforma integrada de serviços para pets, como day care, dog walker e adestramento. O atendimento nas clínicas, que cresceu mais de 50% no primeiro trimestre, foi só o primeiro passo disso.

“Queremos fazer essa ampliação com muita cautela, para que tenhamos sinergia e qualidade nas investidas do nosso ecossistema. Foi um trimestre rico no sentido de aprofundar conversas com empresas que oferecem esses serviços e para separar o joio do trigo”, conta Zimerman.

O executivo conta que o caminho mais provável para o crescimento será pela aquisição de pequenos concorrentes, e que isso poderá ser feito com a própria estrutura de caixa que a Petz tem, não demandando captações adicionais.

No mês passado, a Cobasi anunciou a compra da Pet Anjo, empresa que intermedia serviços para pets e donos de pets. A incursão mostra que a principal concorrente da Petz também está de olho no enorme mercado de atendimentos a animais de estimação.

“Temos que andar o mais rápido possível, sem abrir mão da satisfação dos clientes. Qualquer serviço que for adicionado à nossa plataforma poderá ser contratado com tranquilidade, porque no final das contas é a Petz quem garante a qualidade”, observa o CEO da empresa.

Fonte: Exame Invest