Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Número de empresas que abrem clubes de assinatura cresce 18% em 2021

Número de empresas que abrem clubes de assinatura cresce 18% em 2021

Levantamento da Betalabs mostra que o segmento de livros é o que mais tem clubes de assinaturas no Brasil hoje

Por Naiara Bertão

A pandemia da covid-19 levou muitos negócios a se reinventarem e a criação de “clubes de assinatura” foi uma das maneiras que eles encontraram para conseguir manter as vendas ou até aumentar receitas.

Levantamento da Betalabs, empresa de tecnologia especializada na oferta de soluções para e-commerce, que leva em consideração apenas sua base de clientes, mostra que o faturamento dos clubes de assinatura cresceu 18% de janeiro a setembro de 2021, descontada a inflação, em comparação com o mesmo período do ano passado. Ou seja, este é um ganho real (ganho nominal descontada a inflação).

“O resultado do período reforça a tendência de crescimento oriundo do maior volume de negócios pela internet e pela mudança no comportamento do consumidor que passou a demandar maior conveniência e a gastar mais com autocuidado, bem-estar e entretenimento“, diz Luan Gabellini, sócio-diretor da Betalabs.

Novos entrantes

Estima-se que o mercado ganhou cerca de 2 mil novos clubes dentre novas empresas e empresas já estabelecidas que passaram a adotar essa modalidade de vendas.

O segmento de livros ocupou a primeira posição na preferência do consumidor, com 26% do total de clubes de assinatura. Na sequência aparecem as categorias “Bebidas” e “Alimentos”, com 19% e 15%, respectivamente. Completam a lista “Cuidados Pessoais” (12%) e “Pet” (10%) – outras categorias totalizam 18%.

Regiões – Grande parte dos clubes de assinatura está na região Sudeste. Três em cada dez clubes (32%) estão em São Paulo. Rio de Janeiro e Minas Gerais detêm 12% e 9%, respectivamente. Na sequência, aparecem Rio Grande do Sul (9%), Paraná (9%), Santa Catarina (5%), Distrito Federal (4%), Pernambuco (3%), Bahia (2%) e Goiás (1%), e os demais estados totalizam 14% somados.

Fonte: Valor Investe