Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Marcas de e-commerce recorrem cada vez mais ao varejo físico

Marcas de e-commerce recorrem cada vez mais ao varejo físico

Com o aumento expressivo de custos de anúncios digitais, as marcas que nasceram no online recorrem cada vez mais ao varejo físico.

Por Victória Anhesini

De acordo com um estudo realizado pela Forrester Consulting em nome da Shopify, com o aumento expressivo de custos de anúncios digitais, as marcas que nasceram no online recorrem cada vez mais ao varejo físico. Entre as entrevistadas, 32% disseram que estão planejando expandir experiências pop-up e presenciais em 2022. Já 31% afirmou que pretende se estabelecer ou expandir a parte física.

O relatório do BTG Pactual contextualiza que as mudanças não são temporárias ou uma resposta equivalente aos acontecimentos de 2020. Os clientes (e empresas) estão se adaptando rapidamente a uma “nova realidade do varejo”.

Enquanto preço e conveniência ainda são considerações primárias, os clientes estão cada vez mais pesando a demanda por competência em categorias específicas, assim como a experiência.

As tendências crescentes de webrooming e showrooming

De acordo com relatório da BTG Pactual, os consumidores estão famintos por experiências de compras pessoais e pela camaradagem que vêm com elas. O estudo da Forrester Consulting aponta que, em 2022, 59% dos consumidores dizem que provavelmente vão procurar por um produto online e o adquirir em loja. Ou seja, trata-se de webrooming.

Alternativamente, 54% provavelmente vão olhar um produto em loja para comprar online, definindo showrooming. Ao mesmo tempo, 51% dos consumidores disseram na mesma pesquisa que a capacidade de fazer check-out online e devolver itens a um loja teve uma influência significativa ou muito significativa na hora de decidir por comprar algum produto online. Em resposta, 44% das marcas disseram que planejavam priorizar isso em 2022.

Social selling para aumentar número de clientes

Outros dados relevantes apontados pelo relatório do banco são a importância do marketing digital em vídeo e como isso impulsionou varejistas a investir nas redes sociais que focam nesse tipo de meio.

Alternativamente, 54% provavelmente vão olhar um produto em loja para comprar online, definindo showrooming. Ao mesmo tempo, 51% dos consumidores disseram na mesma pesquisa que a capacidade de fazer check-out online e devolver itens a um loja teve uma influência significativa ou muito significativa na hora de decidir por comprar algum produto online. Em resposta, 44% das marcas disseram que planejavam priorizar isso em 2022.

Social selling para aumentar número de clientes

Outros dados relevantes apontados pelo relatório do banco são a importância do marketing digital em vídeo e como isso impulsionou varejistas a investir nas redes sociais que focam nesse tipo de meio.

Alternativamente, 54% provavelmente vão olhar um produto em loja para comprar online, definindo showrooming. Ao mesmo tempo, 51% dos consumidores disseram na mesma pesquisa que a capacidade de fazer check-out online e devolver itens a um loja teve uma influência significativa ou muito significativa na hora de decidir por comprar algum produto online. Em resposta, 44% das marcas disseram que planejavam priorizar isso em 2022.

Social selling para aumentar número de clientes

Outros dados relevantes apontados pelo relatório do banco são a importância do marketing digital em vídeo e como isso impulsionou varejistas a investir nas redes sociais que focam nesse tipo de meio.

Fonte: Suno