Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Carrefour vai distribuir 300 bolsas de estudos para pessoas negras

Carrefour vai distribuir 300 bolsas de estudos para pessoas negras

Programa de formação tem como objetivo aumentar presença de pretos e pardos no mercado tecnológico

Por Redação

O Grupo Carrefour Brasil em parceria com a startup do ramo educacional Digital Innovation One (DIO.me) lançou o programa Transforma Tec. Serão disponibilizadas 300 vagas para bolsas de estudo com foco em Desenvolvimento Fullstack Java, React e Cloud para pessoas negras de todo o país, com idade entre 18 e 30 anos.

A ação faz parte do compromisso do grupo no combate ao racismo após os casos que aconteceram em unidades do país, entre eles a morte de João Alberto Silveira Freitas, em Porto Alegre. O homem negro veio a óbito após ser asfixiado por dois seguranças brancos.Continua após a publicidade

Nomeado de Transforma Tec, o programa é totalmente online, tem duração de 6 meses e que conta com acesso a uma trilha de capacitação personalizada para as demandas do mercado de tecnologia. Com uma metodologia focada em desenvolver talentos da área, utiliza atividades, projetos e vídeo aulas práticas para aprender do zero com o acompanhamento de especialistas e monitores durante toda a formação.

As bolsas incluem chips com conexão à internet e também um cartão pré-pago para compra de uma cesta alimentação. Dentro do programa, a Dio.me oferecerá total suporte para os estudantes. Para participar é necessário apresentar comprovadamente renda per capita igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo e ter concluído no mínimo o Ensino Fundamental II (equivalente ao 9° ano).

A seleção dos profissionais será feita em parceria com a Dio.me e de forma online. O início do Programa está previsto para março de 2022 e os interessados poderão se inscrever até dia 30 de janeiro, no site: https://lp.digitalinnovation.one/transformatec.

Ao final do programa, todos os participantes serão certificados e participarão de uma competição com a criação dos projetos práticos em formato de Hackathon e de uma feira de empregabilidade.

Fonte: IG Economia