Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Carrefour acelera omnicanalidade na Black Friday

Carrefour acelera omnicanalidade na Black Friday

Na rede varejista, estratégia para a data promocional envolve áreas de Business Intelligence, CRM e Analytics

Por Redação

Nesta Black Friday, os supermercadistas utilizarão de tecnologia para atrair os consumidores nos meios digitais e físicos. No Carrefour, essa estratégia inclui uma área de Business Intelligence (BI), CRM e Analytics. “A Black Friday deve evoluir ainda mais e acelerar a experiência omnicanal, fazendo com que os consumidores mixem os canais físicos com os canais online”, relata Daniel Milagres, diretor de marketing do Carrefour, em entrevista exclusiva ao Jornal Giro News. Segundo o executivo, o consumidor aderiu e se adaptou ao e-commerce na pandemia, mas, considerando o avanço da vacinação, a tendência é que mais clientes visitem a loja física este ano.  

Estímulos Online e Offline
  
Para promover a integração entre os canais, a área de BI da rede investe em uma série de iniciativas. “Estimulamos o cliente da loja física a ir para o e-commerce – com ofertas personalizadas, e-mail marketing e promoções – e vice-versa, pelo Click & Retire Drive, em que o cliente vai retirar seu pedido e aproveita para comprar outros produtos.” De acordo com Daniel, o Carrefour tem promovido mudanças para oferecer experiências de compra mais conectadas às expectativas de cada consumidor. Este processo se deve à integração da rede física de lojas, com a plataforma de e-commerce, acelerando a transformação digital e a fidelização.  

Rede Prepara Ofertas
  
A Black Friday já se firmou como uma das datas mais importantes do varejo brasileiro, afirma o diretor, além de coincidir com o momento do pagamento da primeira parcela do 13º salário dos trabalhadores formais. Atenta a este cenário, a rede prepara ofertas em todas os seus formatos: Hiper, Bairro, Market e Express. O sortimento abrange alimentos e itens não-alimentares, como as categorias de eletroeletrônicos, bazar e têxtil. “Nosso país tem um potencial gigante, dado o tamanho de seu mercado de consumo interno, de ter eventos de Black Friday ainda maiores nos próximos anos, caso a economia apresente indicadores mais positivos”, conclui Daniel.

Fonte: GiroNews