Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » 88% dos brasileiros compram online

88% dos brasileiros compram online

Maioria prefere roupas e calçados; estudo do IDC e da Infobip coloca Brasil no topo do ranking da América Latina de consumo online

Por Redação

O Brasil lidera o ranking latino-americano de compras online, com 88% dos consumidores optando pela modalidade desde o início da pandemia. A média na região é de 82%, de acordo com um estudo realizado pelo IDC e encomendado pela Infobip. A Colômbia ocupa o segundo lugar com 79,5%.

Essa preferência do consumidor também está alterando o comportamento das empresas, mostra a pesquisa. Até o final de 2021, 65% delas adotarão o Digital First, ou seja, terão os canais digitais como prioridade estratégica.

O estudo projeta que os clientes vão gastar 25% mais em empresas que investiram em processos de transformação digital e se adaptaram ao novo contexto dos negócios. E essa adaptação se reflete também na humanização da experiência digital: 70% dos novos aplicativos móveis vão se concentrar em processos mais confortáveis, ágeis e personalizados.

O que se compra online?

De acordo com o estudo, 28% das pessoas vão aumentar em duas ou três vezes a frequência de compras online em comparação com a atualidade. Mais de um quarto das compras online são feitas em aplicativos de lojas específicas ou virtuais. E 13% usam as redes sociais.

Os produtos mais adquiridos são dos segmentos de moda, vestuário e calçados, com 74,7%; seguidos por alimentos com 57,6%; eletrônicos e eletrodomésticos (57,2%); cosméticos e perfumaria (47,1%); farmácia e remédios (42,5%); móveis e decoração (37%); e material de construção (13,4%).

Hábitos de consumo

Entre os ouvidos pelo IDC, 65% disseram ter comprado online mais de uma vez na mesma loja por conta de uma boa experiência, o que inclui navegação rápida, facilidade de uso, rastreamento de pedidos e disponibilidade de produtos. Confiança na loja e nos canais de comunicação foram os principais motivos para voltar a comprar na loja virtual, bem como os preços mais atrativos.

Nesse contexto, o WhatsApp se consolidou como ferramenta de relacionamento. Os consumidores preferem canais de comunicação populares e familiares. Por isso 42,1% dos varejistas o utilizam para comunicar ofertas e sugestões de compra personalizadas, e 53% dos usuários para receber informações sobre o acompanhamento de compras.

A pesquisa “Comunicação e acompanhamento fazem a diferença na experiência de compra do cliente” ouviu 1766 brasileiros, homens e mulheres. Dos respondentes, 62% têm 18 anos ou mais e possuem ensino médio e superior completo; 59% têm de 25 a 44 anos.

Fonte: ITFórum