Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Renner planeja ampliar investimentos em 2015

Renner planeja ampliar investimentos em 2015

13/02/2015 às 05h00

Por Cibelle Bouças | De São Paulo

A Lojas Renner informou no fim da noite de ontem que fechou 2014 com ganho de 19,4% na receita líquida, para R$ 5,2 bilhões, e ganho de 15,7% no lucro líquido, para R$ 471,4 milhões. Com resultados fortes, a companhia planeja reforçar aportes em lojas e na gestão. Em 2015, a empresa prevê investir R$ 550 milhões, 10% mais do que em 2014. O número de abertura de lojas, no entanto, será menor: 45 unidades, ante 54 em 2014. Do total de lojas previstas para este ano, 25 serão Lojas Renner, 10 Camicado e 10 Youcom. Em 2014, a varejista abriu 31 Lojas Renner, 10 lojas da Youcom e 13 Camicado. “Além do crescimento orgânico e melhoria da eficiência operacional, a companhia vai investir na gestão de suprimentos e no desenvolvimento de uma nova plataforma logística” , afirmou Laurence Beltrão, diretor financeiro e de relação com investidores da Lojas Renner. O executivo informou que a Renner fará melhorias na parte de logística e gestão operacional, além de fazer melhorias nas lojas. Em relação ao centro de distribuição de São José (SC), que tinha como previsão inicial começar a operar no fim do ano passado, o executivo disse que a construção está concluída e entrará em operação no segundo semestre. Antes disso, em março, a companhia estima dar início à operação de emissão e gestão de cartões de crédito para os clientes da varejista em parceria com o Banco Indusval & Partners (BI&P). A parceria foi fechada em novembro do ano passado, após o Banco Central passar a exigir que quem emite cartões de grandes bandeiras constitua uma empresa de pagamentos. No quarto trimestre, a Renner obteve lucro líquido de R$ 218,6 milhões, um avanço de 1,1% frente ao mesmo intervalo do ano anterior. O resultado ficou bem abaixo da previsão de analistas ouvidos pelo Valor, que projetavam para o período uma alta de 12,4% no lucro líquido. O desempenho foi afetado por um aumento das despesas operacionais. A receita líquida avançou 25,3%, para R$ 1,67 bilhão. As vendas no conceito ‘mesmas lojas’ cresceram 17,3% no quarto trimestre. As despesas operacionais tiveram alta de 23,9%, para R$ 467,3 milhões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) foi de R$ 444,8 milhões, alta de 16,6% na comparação anual. Beltrão considerou que o resultado foi reflexo da boa aceitação das coleções de verão. E disse que a Renner reajustou preços em níveis “um pouco abaixo da inflação”. A divisão de produtos financeiros teve alta de 4,8% na receita, para R$ 42,1 milhões. O total de cartões Renner emitidos foi de 24,3 milhões, e respondeu por 48,4% das vendas no quarto trimestre. As perdas com o cartão Renner atingiram 2,8% da carteira, ante 3% um ano antes. A receita com o “Meu Cartão” , por sua vez, aumentou 81,2%, para R$ 35,1 milhões. A empresa atingiu 1,3 milhão de plásticos, com crescimento de 92,8% na carteira frente a 2013.

Valor Econômico – SP