Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Melhora intenção de consumo das famílias de SP

Melhora intenção de consumo das famílias de SP

Indicador da Fecomercio aponta pelo 2° mês seguido recuperação da confiança das famílias da capital
Em tempos de estagnação econômica, até mesmo uma leve recuperação deve ser comemorada. Uma pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio) divulgada nesta segunda (27) indica melhora de 0,6% no índice de intenção de consumo das famílias (ICF) paulistanas.
O resultado (110,1 pontos), referente ao intervalo do mês de outubro, demonstra que o ‘pior momento parece ter passado’, nas palavras divulgadas em nota da Federação, que registrou em agosto desse ano o pior resultado para essa estatística desde que ela começou a ser mensurada. No entanto, a intenção de compra de bens e serviços das famílias da capital ainda é 12,2% menor que em outubro do ano passado, baixa acarretada, principalmente, por juros caros e inflação alta.
Mesmo registrando índice relativamente baixo, de acordo com a Fecomercio, vários elementos do ICF tiveram melhora, como a ‘perspectiva de consumo’, que cresceu 4,1% contra apenas 0,4% do ‘nível de consumo’. O ‘emprego atual’ teve aumento de 1,1% no índice, enquanto a ‘perspectiva profissional’, 2,2%.
E um alerta para os varejistas de eletrodomésticos e concessionárias de veículos da região da Grande São Paulo. O único item do ICF que registrou em outubro resultado pior do que setembro foi o ‘momento para duráveis’, que teve queda de -5,7%, mostrando que as famílias não deverão investir na compra de carros, geladeiras ou fogões neste período.
Já quanto à faixa de renda, a Fecomercio destacou que nos últimos 18 meses, esta é a 17ª vez que as famílias que ganham mais dinheiro estão insatisfeitas com a economia brasileira, considerando a conjuntura econômica ‘desfavorável’ às compras.

Revista No Varejo on-line – SP