Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Tenda Atacado cresce 3 dígitos no e-commerce

Tenda Atacado cresce 3 dígitos no e-commerce

Em 2020, o Tenda Atacado acelerou o seu projeto de digitalização. Em janeiro, foi iniciado um serviço de delivery que, atualmente, está presente em dez das 36 lojas da rede e será ampliado para as demais unidades neste ano. Em entrevista exclusiva ao Jornal Giro News, Marcos Samaha, CEO do Tenda Atacado, revela que a rede atua no e-commerce desde 2015, mas antes só oferecia a opção de clique e retire. “A implementação do delivery coincidiu com a pandemia e, assim, o e-commerce, que em janeiro e fevereiro já era a nossa unidade de negócio que mais avançava, cresceu três dígitos.” Segundo o empresário, esse avanço se perpetuou até o final de 2020 e a participação do canal no negócio aumentou significativamente. “Batemos recorde todo mês. Em janeiro de 2021, já superamos o volume de dezembro do ano passado.”

Cash & Carry Conquista Consumidores
  Segundo Samaha, em 2020, foi observada uma mudança no perfil dos clientes. Até março, 84% compravam no Tenda e em outro atacado e, para 16%, o outro local de compra eram supermercados e hipermercados. Em junho, o número de 16% passou para 46%. “Ou seja, aumentou o fluxo de novos clientes oriundos dos formatos supermercados e hipermercados que foram para o atacado em busca de preços menores e ficaram. Esses clientes seguem conosco”, explica. Para o CEO, as tendências do setor estão ligadas ao entendimento do cliente, colocando-o no centro de todas as decisões, e à digitalização, como atendimento em todas as plataformas e parcerias com aplicativos. “A Rappi e o iFood, por exemplo, têm crescido muito, porque o cliente quer receber a compra na mesma hora. O Tenda ainda não tem contrato com apps, mas é algo que está sendo analisado”, ressalta.

Quatro Novas Lojas
  As lojas físicas, localizadas no estado de São Paulo, cresceram duplo dígito sobre 2019. No ano, o faturamento do Tenda somou R$ 4,7 bilhões. “Planejamos abrir no mínimo quatro lojas em 2021. A primeira inauguração acontecerá daqui 30 dias, em Ubatuba (SP). Temos mais uma unidade em construção e estamos em fase final de acerto em outros terrenos”, confidencia o CEO. A expansão da rede também acontece via plataformas digitais. O delivery, por exemplo, também passou a funcionar em cidades onde o Tenda não está presente. “Qualquer cliente, inclusive de fora de São Paulo, pode entrar no site e acessar os produtos. Ele paga o frete correspondente à distância e o Tenda faz o cálculo e terceiriza a entrega.” Outro projeto da rede é expandir o e-commerce, que é focado em pessoa física, para pessoa jurídica. “Estamos começando a atender PJ com clique e retire e delivery.”

Tenda no Atacado Distribuidor
  Além de operação no cash & carry, e-commerce e televendas, o Tenda Atacado possui outras duas frentes de atuação: atacado distribuidor e comércio exterior. “O atacado distribuidor é uma unidade de negócio separada, que tem um centro de distribuição exclusivo. Temos 160 representantes comerciais autônomos, que visitam os clientes e fazem a venda por tablets, e o Tenda entrega no dia seguinte.” De acordo com o empresário, o pequeno varejo é o principal cliente da divisão e a base vem sendo ampliada. Já no comércio exterior, a rede atende, principalmente, a Angola, onde opera quatro lojas. “No país, representamos algumas marcas brasileiras que só nós levamos. Também exportamos para o Caribe, Estados Unidos, Japão e Inglaterra, entre outros, para varejistas especializados em produtos brasileiros”, conclui Samaha.

Fonte: Giro News