Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Por que o St. Marché cultiva uma relação próxima com sua equipe

Por que o St. Marché cultiva uma relação próxima com sua equipe

Executivo experiente, Vitor Leal trocou, em 2001, o cargo de diretor de marketing de uma grande empresa pela posição de pequeno empresário, a frente do St. Marche, na época uma loja independente. “Eu já tinha décadas de estrada e pregava que as pessoas são o ativo mais valioso de uma empresa, mas não parava muito para pensar no que estava falando”, reconhece. “Quando abrimos o St. Marche, no bairro do Morumbi, em São Paulo, e passamos quatro anos com uma única loja, onde fazíamos de tudo, até manobrar carros, aprendi que a proximidade com a equipe é o caminho para a transmissão da cultura e dos valores da empresa”, acredita Leal.

Na opinião do empresário, as pessoas tendem a reproduzir o modelo adotado pelos seus líderes, e só abraçam uma causa quando confiam e se sentem parte do negócio. Hoje o grupo conta com 19 lojas e comanda não só o St. Marche como também o Empório Santa Maria e o Eataly Brasil. Mesmo com o crescimento, o foco na proximidade com a equipe nunca foi abandonado. A receita, segundo Vitor Leal, envolve transparência, segurança, humildade, abertura para que as pessoas sintam-se bem para expor suas ideias, sem importar o cargo que ocupal na empresa. “Na prática, isso significa criar um ambiente em que a equipe se sinta feliz e, consequentemente, seja capaz de deixar o cliente também satisfeito”, resume

Fonte: Supermercado Moderno