Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Olha o Shopper 60+ aí, gente!

Olha o Shopper 60+ aí, gente!

O varejo, em especial, tem demandado cada vez mais informações sobre o comportamento de consumo dos 60+ no Brasil e não é à toa. Este é o segmento que consegue transformar esforços de marketing e atendimento em vendas, ou seja lucro, no menor tempo. Em Julho estarei tratando exatamente disto em minha palestra “O poder grisalho do Shopper 60+”, na FBV Feira Brasileira do Varejo, que acontecerá em Porto Alegre.

A percepção geral dos consumidores 60+ é de que o varejo não os trata bem. Usei o termo “percepção” pois uma coisa é como o cliente percebe uma atitude, a outra é a real e genuína intenção do varejo. Quem em sã consciência irá tratar mal um cliente só para não vender?

O problema é mais complexo, porém fácil de ser solucionado. Tratarei mais a fundo deste tema em um  próximo post, mas adianto algumas das principais questões: não estamos treinados para atender adequadamente um consumidor que apesar da sua plena lucidez e vitalidade física, tem o tempo e sua inevitável ação se manifestando nos seus cinco sentidos: visão, olfato, audição, tato e paladar. Acrescento mais um sentido para aumentar nosso desafio, a cognição.

Recentemente, a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) decidiu levantar informações sobre os atuais hábitos de compra da população com idade superior a 60 anos. O estudo da SBVC contou com 434 entrevistados numa pesquisa quantitativa, realizada em parceria com a AGP Pesquisas Estatísticas. Confira os três destaques do estudo:

  • Os fatores que mais prejudicam a experiência do 60+ nas lojas físicas são as filas, o atendimento ruim e lojas cheias. Uma combinação perigosa para quem já está em outra fase da vida.
  • 70% dos consumidores 60+ já fizeram compras online e 23,9% já compraram via smartphone. Em 12 meses tivemos um aumento expressivo do e-commerce neste grupo quando comparamos os dados à Pesquisa Os 60+ e a Internet realizada pela SeniorLab e Segmento Pesquisas ano passado. Mesmo em bases um pouco diferentes, as duas pesquisas identificaram a importância do comércio eletrônico. O e-commerce 60+ não é mais um tabu.
  • Em um primeiro momento, o consumidor 60+ não percebe os poucos produtos específicos para ele. Depois de estimulado e apresentado a eles começa a entender e ter curiosidade para experimentação. Fica claro o gap de comunicação com este público. As poucas marcas que já oferecem estes produtos têm um bom desafio de marketing.

Por isso repito o mantra do Aging in Market, expressão e conceito que criei e defendo: Entenda, atenda e aumente suas chances de conquistar os consumidores 60+.

Fonte: Mundo do Marketing

Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook