Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Saraiva fecha 2019 melhor do que estava em 2018, diz relatório da administradora judicial

Saraiva fecha 2019 melhor do que estava em 2018, diz relatório da administradora judicial

A administradora judicial da Saraiva tornou público nesta segunda-feira (10) o relatório mensal de atividades (RMA) da varejista referente a dezembro. No período, a empresa que está em recuperação judicial apurou receita de R$ 73,5 milhões. Essa cifra é 19,7% menor do que a apurada em igual período de 2018.

Na comparação com dezembro de 2018, a Saraiva conseguiu redução de 70% nas suas despesas operacionais, caindo de R$ 79,8 milhões para R$ 24 milhões.

O prejuízo líquido no período foi de R$ 9,5 milhões, resultado consideravelmente melhor do que o apurado no ano anterior, quando a empresa amargou prejuízo de R$ 146,5 milhões.

No período, os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) ficou negativo em R$ 3,3 milhões. Em dezembro do ano anterior, essa linha trazia a cifra negativa de R$ 75,6 milhões.

A boa notícia foi a melhoria da margem bruta, resultado da divisão do lucro bruto pelas receitas líquidas, que fechou dezembro em 37,3%, o que representa 31,8 pontos percentuais acima daquela registrada em igual período de 2018.

Com a divulgação do RMA de dezembro, há um consolidado (não auditado) do ano. Em 2019, a varejista alcançou receita bruta de R$ 697 milhões, o que representa queda 55% em relação ao apurado em 2018. A queda é justificada pelo fechamento de lojas (desde o pedido de recuperação judicial, a Saraiva fechou 32 unidades) e pela saída dos segmentos de informática e telefonia que inflavam o faturamento, mas não contribuíam com o resultado final.

O prejuízo líquido apurado entre janeiro e dezembro do ano passado foi de R$ 165 milhões. É um número negativo, mas melhor do que o apurado em 2018, quando a varejista teve prejuízo de R$ 301 milhões.

Fonte: PublishNews