Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Natura é empresa mais inovadora do Brasil

Natura é empresa mais inovadora do Brasil

A Natura foi a campeã da 6ª edição do Prêmio Valor Inovação Brasil, celebrado esta noite em evento digital. Em 2019, a líder do ranking investiu 2,4% da receita de R$ 14,4 bilhões em pesquisa e desenvolvimento e adotou a inovação como um meio para gerar benefícios para a comunidade da região onde é extraído o insumo de cada item que produz.

Foram premiadas as dez primeiras do ranking das 150 empresas inovadoras, elaborado em parceria com a Strategy&, consultoria estratégica da PwC. O Hospital Albert Einstein ganhou o segundo lugar, seguido por Embraer, Petrobras, Bosch, Cielo, Whirlpool, WEG, Bradesco e CNH Industrial.

No Hospital Albert Einstein, a experiência com startups foi uma peça-chave para combater a covid-19. Entre os exemplos, está o primeiro teste genético para detecção do novo coronavírus no mundo. O exame foi idealizado pela Varstation, startup nascida nos laboratórios do hospital, em São Paulo.

Já a Embraer investiu em inteligência artificial para gerenciar o conteúdo de educação corporativa. Lançada em abril do ano passado, a EMpower reúne recursos para aprendizagem em formato de cursos, artigos, vídeos e podcasts. Segundo a empresa, a plataforma permite que o funcionário desenvolva habilidades e competências que não estão exclusivamente ligadas à sua área de atuação, expandindo conhecimentos para temas que podem beneficiá-lo no ambiente de trabalho.

Na celebração da entrega do prêmio, realizada esta noite em evento digital, foram também premiadas as empresas mais inovadoras de 23 setores. A homenagem on-line marcou, ainda, o lançamento do anuário “Valor Inovação Brasil 2020”.

Empresas que mantêm investimentos constantes em inovação mostram que foram mais ágeis no momento de adaptar suas operações aos desafios da covid-19. Diante de um isolamento social sem precedentes, muitas aceleraram as estratégias de inovação e de transformação digital. As ações imediatas de combate à pandemia resultaram em uma força-tarefa que colocou as equipes em trabalho remoto, renegociou contratos com fornecedores e passou um pente fino no funcionamento dos canais de comunicação com o consumidor, destaca Jacques Moszkowicz, diretor da Strategy&.

Meio ambiente

A inovação deve estar a serviço da busca de soluções para regenerar o meio ambiente, disse Andrea Alvares, vice-presidente de marca, inovação, sustentabilidade e internacionalização da Natura. A executiva participou do evento digital da 6ª edição do Prêmio Valor Inovação Brasil, que premiou a Natura como a empresa mais inovadora do país.

“A inovação deve estar a serviço da busca de soluções capazes de regenerar, de encontrar caminhos alternativos para a preservação ambiental, de encontrar caminhos para criar a circularidade que tanto se busca, para encontrar meios de preservação de povos como os da Amazônia”, afirmou Andrea.

A executiva observou que a Natura atua há mais de 20 anos desenvolvendo produtos feitos com ingredientes da Amazônia, buscando estimular a coleta de matérias-primas pela população local. Andrea também ressaltou a inauguração neste ano de um laboratório de inovação em Cajamar (SP), que faz uso de inteligência artificial e biotecnologia para desenvolver novas fórmulas de produtos.

Pandemia

O setor de saúde foi um dos mais testados durante a pandemia de covid-19 e, também, um dos que mais investiu em inovação. A avaliação é do presidente do Hospital Israelita Albert Einstein, Sidney Klajner. O hospital foi o segundo colocado no ranking das empresas mais inovadoras.

“O setor nunca foi submetido a uma situação tão estressada como na crise do coronavírus, em que se trabalhou com empresas solidárias para o enfrentamento da pandemia”, afirmou Klajner. O executivo observou que os 15 mil colaboradores se dedicaram de forma marcante durante a pandemia e destacou a atuação de mais de 2 mil médicos, que atuaram como voluntários nos hospitais de campanha.

De acordo com Klajner, a pandemia estimulou a inovação no Einstein. A incubadora de startups do hospital tinha 40 startups no começo da pandemia. Hoje são 80 empresas que procuram soluções para a pandemia.

Para o presidente da Cielo, Paulo Caffarelli, a covid-19 trouxe muita tristeza, mas, ao mesmo tempo, serviu para acelerar a transformação digital. A Cielo ficou em sexto lugar no ranking das empresas mais inovadoras do país. Para Caffarelli, “as empresas que vão fazer a história desse tempo da humanidade independem do seu tempo de existência”.

A inovação foi a alavanca de transformação também para a diretora executiva do Bradesco, Walkiria Marchetti. Ela falou sobre o esforço do banco para tornar a jornada dos clientes mais agradável durante a pandemia. Nesses tempos de incerteza, destacou a executiva, a inovação “esteve a serviço de descobertas surpreendentes”. O Bradesco ficou no oitavo lugar do ranking das empresas mais inovadoras.

Fonte: Valor Econômico