Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Multiplan prevê investir R$ 1,3 bilhão

Multiplan prevê investir R$ 1,3 bilhão

Cifra supera os R$ 787 milhões desembolsados em 2019, que já representavam um aumento de 2,58 vezes em relação ao montante do ano anterior. A administradora de shopping centers Multiplan deverá desembolsar entre R$ 1,1 bilhão e R$ 1,3 bilhão em investimentos no decorrer de 2020, afirmou o diretor-presidente da companhia, José Isaac Peres, em teleconferência nesta terça-feira sobre os resultados financeiros de 2019, divulgados na véspera.

Os investimentos realizados no ano passado somaram R$ 787 milhões, um aumento de 2,58 vezes em relação aos R$ 304 milhões verificados em 2018.

Estão incluídas neste montante as compras já anunciadas do ShoppingSantaÚrsula, ParkShopping, RibeirãoShopping e DiamondMall, que serão concluídas este ano, entre R$ 471 milhões e R$ 561 milhões.

“O caminho está mais aberto para a iniciativa privada, que vai contribuir com a geração de empregos e crescimento do Brasil”, comentou o executivo sobre o ambiente econômico atual.

As vendas nos shopping centers administrados pela Multiplan tiveram crescimento em janeiro acima da inflação, afirmou. “Em fevereiro, a base de comparação fica diferente por causa do Carnaval. Por isso, é melhor olhar para o resultado do trimestre. A visão é otimista”, disse Peres.

A Multiplan vai reiniciar seu ciclo de investimentos, afirmou o diretor-presidente.

”Vejo 2020 como um ano altamente estimulante. Como estamos no início do ano, é possível que novos investimentos venham a surgir, [mas orientados] pela preocupação das novas necessidades do consumidor”, disse o executivo.

Perguntado sobre a disposição para aumentar a alavancagem financeira este ano, Armando d’Almeida Neto, vice-presidente financeiro e de relações com investidores, disse que este indicador será maior em 2020.

“Estamos com a taxa de juros no patamar mais baixo da história”, ressaltou Almeida Neto. A garantia do contrato da dívida, ou covenant, está em 2,4 vezes, mas o limite é de 4 vezes. “Nossa dívida pode aumentar em R$ 1,5 bilhão”, disse.

O vice-presidente acrescentou que, para a Multiplan, “é fácil fazer o fluxo de caixa e casar com desenvolvimento”, mas não é possível prever quando vão aparecer oportunidades de aquisições.

“Somos cautelosos com o endividamento, mas, considerando que o mundo mudou e as taxas de juros estão quase negativas, podemos aumentar a dívida sem recorrer à capitalização, mesmo sempre tendo alguém interessado em investir na companhia. Sou empresário há 57 anos e nunca pensei que a taxa de juros chegaria a 4,25%. Nunca pensei [em patamar] menor que 12%”, disse Peres.

Lançamentos de R$ 10 bi nos próximos anos

O banco de terrenos da Multiplan, que encerrou o ano passado com 820,52 mil metros quadrados, permitirá que a administradora de shopping centers lance R$ 10 bilhões em projetos multiuso nos próximos anos.

Segundo Peres, somente o empreendimento BarraShoppingSul, em Porto Alegre (RS), tem projeto de multiuso com valor de venda ao redor de R$ 3 bilhões e que pode resultar em lucro de R$ 1 bilhão.

Em 2019, a Multiplan investiu R$ 70 milhões na aquisição de terrenos para o desenvolvimento de futuros projetos. A Área Bruta Locável (ABL) dos shoppings tem potencial para aumentar em 150 mil metros quadrados.

A Multiplan estima que o aplicativo Multi, de marketplace, ou shopping virtual, entrará em operação em junho deste ano. Peres disse que já foram realizados 160 mil downloads.

“Os aplicativos são facilitadores e o ‘Multi’ vai oferecer uma loja virtual aos nossos lojistas. É um projeto que estamos trabalhando há cinco anos”, afirmou o executivo.

Por enquanto, quatro dos 20 shoppings da companhia estão com as vendas integradas no aplicativo.

Em janeiro, a Multiplan e a brMalls anunciaram que vão fazer um investimento de R$ 69 milhões na startup Delivery Center ao longo deste ano. A Multiplan quer melhorar a tecnologia de integração de estoques e de conexões a marketplaces.

O plano de expansão da Delivery Center, que tem atualmente 24 centrais de entregas em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, permitirá expandir o serviço de vendas e entrega para mais varejistas no portfólio e fomentar o aplicativo Multi.

Fonte: Valor Econômico