Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Kinea compra 10% da PanVel

Kinea compra 10% da PanVel

A Kinea Investimentos comprou 90% da posição da IP Capital Partners na Dimed, a holding gaúcha dona das drogarias Panvel. A transação — conduzida de forma privada — deixa a Kinea com 8,13% das ONs e 32,58% das PNs da Dimed, o que equivale a 10,56% do capital total. (Antes da venda, a IP detinha 11,9% do capital).

Se feita a valores de mercado, a transação teria movimentado cerca de R$ 200 milhões, mas um desconto de liquidez não pode ser descartado, dado que o bloco era relevante e o papel mal negocia na Bolsa.

Controlada pelas famílias Mottin, Weber e Pizzatto, a Panvel tem 430 lojas e market shares relevantes nos três estados do Sul: 35,7% no Rio Grande do Sul, 11% em Santa Catarina e 10% no Paraná. No final de 2017, começou a abrir lojas na cidade de São Paulo.

A IP — uma gestora carioca pioneira em value investing e originalmente conhecida como Investidor Profissional — era acionista da Dimed há 19 anos e obteve uma taxa interna de retorno anualizada de 25% com o investimento, segundo a gestora.

Além da excelência operacional e disciplina financeira que têm sido a marca da história da Panvel, a Kinea certamente foi atraída pelo valor relativo, já que a Dimed negocia a cerca de 20 vezes lucro estimado para este ano enquanto a Raia Drogasil, com ainda mais escala e muito mais liquidez, negocia a cerca de 40x.

A Kinea deve renovar o acordo de acionistas que a IP mantém com as famílias controladoras e que dá à IP um assento no conselho.

A Panvel faturou R$ 2,6 bilhões no ano passado, e postou uma geração de caixa de R$ 150 milhões.

Há dois meses, num leilão na B3, a Brasil Plural vendeu uma participação de 3,5% na Dimed de forma pulverizada.

O investimento na Dimed foi feito pelo Kinea IV, um fundo com R$ 1,5 bilhão em capital comprometido. Com a transação, o fundo já investiu 40% do capital. As outras investidas são o Grupo A (uma edtech de Porto Alegre); o Centro Clínico Gaúcho (CCG), um plano de saúde verticalizado regional; e a Wiser Educação, a holding dona da Wise Up, do Number One, e da plataforma de ensino MeuSucesso.com.

Fonte: Brazil Journal