Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Estas foram as franquias que mais abriram (e fecharam) lojas no Brasil em 2019

Estas foram as franquias que mais abriram (e fecharam) lojas no Brasil em 2019

Franquias para trabalhar em casa, quiosques, venda direta, e-commerce, máquinas de pagamento e até aplicativos. Muitos negócios novos surgiram nos últimos anos no setor de franquias e estimularam o crescimento de unidades, mesmo com a desaceleração na abertura de novos shopping centers e encerramento de lojas físicas.

O número de novas empresas abertas, que envolve desde o microempreendedor individual (MEI) até grandes empresas, subiu 18,9% no Brasil em 2019, segundo levantamento da Boa Vista. Os dados vão ao encontro da prévia divulgada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) essa semana, que apontou um crescimento de 5,1% no número de unidades franqueadas no ano passado. Os dados mais detalhados serão divulgados apenas em fevereiro, mas se aplicar o percentual estimado ao resultado de 2018, são 161 mil pontos abertos em todo o Brasil.

Pelo ranking das 50 maiores redes de franquia, também divulgado pela entidade, é possível notar que algumas marcas se destacaram no período, com avanço acima da média. Muitas foram motivadas pela alta procura por redes com baixo investimento inicial, e outras por aportes externos ou fusões com outras redes franqueadoras.

A ABF tem 1,4 mil franquias associadas, que representam 80% do faturamento do setor, de acordo com o presidente da entidade, André Friedheim.

Confira as 50 maiores redes do setor:

De acordo com este ranking, as redes que mais abriram unidades em números absolutos no ano de 2019 foram:

1. Acqio – 590
2. OdontoCompany – 424
3. Help! Loja de Crédito – 335
4. Oggi Sorvetes – 304
5. Nutrimais – 250
6. Espaçolaser – 240
7. Burger King – 229
8. San Martin – 207
9. Óticas Carol – 192
10. Seguralta – Bolsa de Seguros – 179

* os números correspondem ao total de unidades abertas em 2019, de acordo com levantamento da ABF.

A líder Acqio é uma microfranquia que trabalha com soluções de pagamento móvel. A rede saltou da 15ª para a 6ª posição entre as maiores franquias em operação, com uma variação de 53%. De acordo com a ABF, a alta na procura por soluções de pagamentos móveis beneficiou a expansão da marca.

Em comunicado, o fundador e CEO da rede, Robson Campos, comentou: “Além de expandirmos no número de franqueados, também temos uma grande atenção no investimento da capacitação desses parceiros, pois são eles que levam todo o suporte aos lojistas, principalmente na pós-venda”. “É muito gratificante ver que estamos crescendo de maneira ordenada e sem desviar do nosso foco, que são os microempreendedores de todo o país”, completa. O investimento médio na franquia é de R$ 6 mil.

Redes fecharam pontos

Mesmo com esse número positivo, o ranking também revelou que algumas das maiores marcas do país encerraram centenas de pontos. A ABF não comenta casos isolados e prevê para o próximo mês a divulgação de mais informações sobre aberturas e fechamentos em 2019.

A franquia de supermercados Dia% lidera o fechamento de unidades, de acordo com o ranking. Até o fechamento deste texto, a empresa não respondeu aos pedidos de entrevista de PEGN, mas uma matéria do Valor Econômico, do ano passado, apurou que a empresa tem convertido pontos franqueados em lojas próprias tanto no Brasil quanto na Espanha.

As redes que mais encerraram operações no Brasil em 2019, de acordo com o ranking, foram:

1. Dia% – 319
2. Jet Oil – 281
3. Subway – 230
4. AM/PM – 116
5. BR Mania – 50

* os números correspondem ao total de unidades encerradas em 2019, de acordo com levantamento da ABF.

 

Fonte: PEGN