Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » E-commerce ajuda a impulsionar as vendas da Páscoa

E-commerce ajuda a impulsionar as vendas da Páscoa

Ao contrário de 2020, quando a pandemia encontrou os pontos de venda já abastecidos com os produtos de Páscoa, impactando fortemente nas vendas, este ano a indústria de chocolates está mais otimista, em função da chegada da vacina, da reabertura do comércio e dos e-commerces.

E para atender a demanda deste ano, a indústria de chocolates prevê 11.665 contratações temporárias diretas e indiretas de profissionais que atuarão nas linhas de produção ou nos pontos de venda, conforme os dados da ABICAB (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas). O número representa um crescimento de 4,8% em relação às contratações do ano passado.

De acordo Ubiracy Fonsêca, presidente da ABICAB, para que o cenário deste ano seja mais positivo, a principal estratégia das empresas será continuar desenvolvendo a diversificação dos canais de venda. “Em 2020, o e-commerce e o varejo foram grandes aliados das indústrias. Com isso, acreditamos que as vendas online e a parceria com os varejistas se manterão fortes neste e nos próximos anos. Por isso, enxergamos um crescimento significativo nos canais digitais e um aumento de confiabilidade do consumidor nas compras pela internet”, afirma.

As contratações começaram a ser realizadas a partir de agosto do ano passado, já que o planejamento para a Páscoa costuma ter início até dois anos antes e, desta vez, precisam considerar também as restrições causadas pela pandemia. Todo esse processo costumar ser realizado com todo esse tempo de antecedência porque as empresas envolvidas precisam elaborar e planejar todo o portfólio, realizar as contratações e definir os detalhes, como por exemplo, as tendências, embalagens e logística.

Fonte: SuperVarejo