Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Startup dá dinheiro para quem compra em lojas credenciadas

Startup dá dinheiro para quem compra em lojas credenciadas

O aplicativo Beblue (confira seu perfil na base do StartSe) funciona assim: o consumidor recebe parte de seu dinheiro de volta a cada compra realizada em um estabelecimento comercial credenciado à rede Beblue e, o comércio, consegue fidelizar seus clientes e aumentar seu faturamento com a adesão à plataforma. E agora, ela chega no principal mercado brasileiro: São Paulo.

“É com grande satisfação que desembarcamos agora na principal cidade do Brasil. Com a chegada à capital paulista, confirmamos a eficiência de nosso modelo de negócio, que é pioneiro no âmbito de devolução de dinheiro no varejo físico. Afinal, conseguimos empoderar o consumidor e, ao mesmo tempo, contribuímos para o crescimento do varejo físico de modo geral. Temos então um papel importante no desenvolvimento econômico de nosso país, o que nos motiva a investir, constantemente, no aprimoramento de nossa ferramenta”, explica um dos sócios fundadores, Daniel Abbud.

Ao consumir algo em um restaurante da rede Beblue, o usuário avisa que quer pagar com máquina Beblue, que aceita as bandeiras Visa e Mastercard (débito ou crédito), e é reembolsado, imediatamente no app, com uma porcentagem do dinheiro gasto no local. Com o saldo acumulado, também é possível quitar as despesas nos locais credenciados.

Além disso, são ofertadas campanhas diárias de cashback especais, os ‘HotDeals’, com uma porcentagem de cashback mais expressiva que as usuais. Essas campanhas chegam a devolver até 200% do valor da compra ao consumidor.

Para o comércio, a startup oferece um sistema inteligente de acompanhamento de seus clientes. A ideia é apoiar esses estabelecimentos afiliados com métricas e indicadores, que mostrem a trajetória de compra, viabilizando os descontos em cashback e fidelizando esses consumidores para novas aquisições no mesmo local.

“Muitos micro e pequenos lojistas não possuem acesso a esse tipo de sistema, que é muito usado pelo grande comércio. Portanto, nossa proposta de valor consiste em fornecer uma ferramenta de retenção e fidelização de clientes para esse perfil de comerciante, proporcionando uma gestão eficaz de sua base de usuários, crescimento de seu faturamento e aumento do fluxo de clientes. Assim, contribuímos para o desenvolvimento e a prosperidade dos negócios da base da pirâmide”, complementa Daniel Gava, também sócio fundador da startup.

A startup já está presente em São Paulo (SP), Ribeirão Preto (SP), Presidente Prudente (SP), Franca (SP), Belo Horizonte (MG), Uberlândia (MG), São José do Rio Preto (SP), Brasília (DF), Goiânia (GO) e Rio de Janeiro (RJ) e, até o fim do ano, expandirá sua operação para mais de 40 praças, considerando as maiores cidades do país.

Fonte: Startse

Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook