Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Grupo CRM não usará mais ovos de galinhas confinadas

Grupo CRM não usará mais ovos de galinhas confinadas

O Grupo CRM, dono das marcas Kopenhagen e Chocolate Brasil Cacau, anunciou nesta semana que, a partir de 2025, 100% dos ovos e seus derivados de sua cadeia de suprimentos serão originados de aves criadas livres de gaiolas. O engajamento é resultado de diálogo com a ONG Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal.

Em seu anúncio, o Grupo CRM afirma que “a fim de reforçar a sua responsabilidade de melhorias com o meio ambiente e as práticas de tratamento aos animais utilizará apenas ovos e seus derivados de granjas certificadas, com galinhas poedeiras e criadas sem gaiolas”

“O Grupo CRM detém duas das maiores redes de chocolateria do Brasil, o que implica no uso de ovos de milhares de aves. Desse modo, sua política livre de gaiolas é muito significativa, e servirá de exemplo para o setor, na busca de novos compromissos da indústria”, declara Dra. Patrycia Sato, coordenadora de bem-estar animal do Fórum Animal.

Além do Grupo CRM, o Grupo Bimbo, a Bauducco, a Wickbold, Ofner, Amor aos Pedaços, Brunella e Nestlé já adotaram políticas de eliminar o uso de ovos produzidos por galinhas engaioladas em seus produtos.

No setor de maioneses, de acordo com o Fórum Animal, também anunciaram esse compromisso a Unilever (Hellmann’s e Arisco), Cargill (Liza e Maria), Bunge (Primor, Soya e Salada), Hemmer, Kraft Heinz (Heinz e Quero) e Vigor (Vigor e Mesa); assim como a Barilla, McDonald’s, Subway, Burger King, Habib’s, Bob’s, Viena, Frango Assado, Spoletto, Domino’s Pizza, Giraffa’s, BRF, JBS, Divino Fogão, Griletto, Montana Grill, Croasonho, Starbucks, Casa do Pão de Queijo, Rei do Mate, Megamatte, Fran’s Café, J Macêdo, Aurora, entre outros.

Fonte: Avicultura

Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook