Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Cheftime cresce 19% por semana na pandemia

Cheftime cresce 19% por semana na pandemia

Marca de gastronomia do GPA, Cheftime já vinha em bom ritmo de crescimento antes da pandemia. Com grande parte das pessoas em isolamento social e, claro, fazendo todas as refeições em casa, as vendas aumentaram nada menos do que 177% entre os meses de abril e junho deste ano na startup pioneira no desenvolvimento de kits gastronômicos, criada em 2014 e comprada pela gigante varejista em 2019.

Daniella Mello (foto), CEO e fundadora da Cheftime, explica que a estratégia da marca na relação com o público é focada em três pilares: conveniênciasaúde – com oferta de comida de verdade – e prazer, ao oferecer receitas saborosas.

Com a pandemia, um dos projetos em andamento foi antecipado e colocado em prática em apenas duas semanas: o Restaurante Cheftime, por meio do qual clientes de São Paulo e Rio de Janeiro já podem, desde abril, solicitar refeições prontas para entrega rápida. Daniella conta que a antecipação veio para atender uma necessidade do mercado, intensificada com a quarentena.

A produção das refeições é feita em estruturas conhecidas como “dark kitchens“, ou seja, cozinhas em funcionamento apenas para atender a solicitações de delivery. Pedidos e entregas são feito a partir do app James, outra startup comprada anteriormente pelo GPA. As sinergias têm gerado alto padrão de eficiência e entregas rápidas, algo que já aparece nos primeiros resultados da iniciativa. “Reportamos crescimento de 19% a cada semana do Restaurante Cheftime“, comemora Daniella Mello.

Para o futuro próximo, o serviço deve ser consolidado nas praças em que já está disponível e ainda ser estendido a outras cidades. Tudo com velocidade de startup.

Fonte: S. A. Varejo