Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » A arma do McDonald’s para agilizar o drive-thru

A arma do McDonald’s para agilizar o drive-thru

Você está em Miami mas seu inglês macarrônico dificulta fazer um pedido no drive-thru? No problem! O McDonald’s já pensou na solução.

A rede anunciou hoje a aquisição da Apprente, uma startup dona de uma tecnologia de reconhecimento de voz que será utilizada para retirar os pedidos no drive-thru – que responde por nada menos que 70% das vendas da empresa nos Estados Unidos.

Fundada em 2017 no Vale do Silício, a Apprente tem uma tecnologia de inteligência artificial baseada em neurociência e é capaz de reconhecer sotaques e a linguagem mais coloquial.

A ideia é ter uma máquina, em vez de uma pessoa, no outro lado do interfone para receber os pedidos que vão para a cozinha. Em Chicago, onde o sistema está sendo testado, funcionários de carne e osso ainda supervisionam a retirada dos pedidos.

Por enquanto, o Apprente só fala inglês, mas – ao que tudo indica – aprende rápido.

“Queremos desenvolver uma segunda língua muito rapidamente,” o CEO do McDonald’s, Steve Easterbrook, disse à Bloomberg. “Vemos o Apprente como uma solução global.”

É a terceira aquisição de uma empresa de tecnologia em menos de seis meses.

Em abril, o McDonald’s comprou uma fatia minoritária na Plexure Group, que desenvolve apps para celular, e pagou US$ 300 milhões pela Dynamic Yield, que usa algoritmos e inteligência artificial para incrementar as vendas.

A ferramenta permite personalizar a experiência do cliente, oferecendo em uma tela digital um menu com base em informações como horário e dia da semana, clima, volume de tráfego e popularidade dos produtos.

A tecnologia – que já funciona em boa parte dos restaurantes dos Estados Unidos — deve estar integrada a todos os drive-thrus do país e da Austrália até o fim do ano.

Num setor de volumes grandes e margens apertadas, além de aumentar a assertividade dos pedidos e o tíquete médio, a Dynamic Yield tem o potencial de tirar os gargalos da linha de produção. Se a fila do drive-thru estiver andando muito devagar, o menu dinâmico poderá sugerir lanches mais simples de preparar, por exemplo.

Fonte: Brazil Journal