Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Drogaria Araujo investe em energia solar

Drogaria Araujo investe em energia solar

Em 2018, a Drogaria Araujo direcionou seus esforços para a geração distribuída de fontes de energia renovável. O seu foco passou a ser uma usina de energia solar, localizada em Janaúba, Norte de Minas. Com implantação da usina de energia solar, gerador a gás natural, iluminação natural, climatizador no lugar de ar-condicionado e a troca por lâmpadas mais eficientes (Led), a Drogaria Araujo conseguiu reduzir drasticamente seu consumo e gasto de energia. Atualmente, a energia é o terceiro maior custo da Araujo, perdendo apenas para folha de pagamento e aluguéis. Por esse motivo, a empresa está constantemente em busca de soluções que melhorem o seu desempenho e o uso racional de energia.

Entre 2015 e 2017, a Drogaria Araujo trocou 10,8 mil lâmpadas fluorescentes por lâmpadas tuboled. Também foram trocadas 270 unidades de refletores de HQI por refletores de led e substituiu 500 unidades de luminárias Down Light HQI por luminárias de Led, o que gerou uma economia média de 30% no consumo de energia de suas lojas. Com a utilização do gerador de gás natural na hora ponta no Centro de Distribuição, a empresa passou a ter uma redução no preço da energia de 23%. Hoje, a maioria das lojas da Araujo já são inauguradas com climatizadores, que consomem 90% a menos de energia do que um ar-condicionado convencional.

No ano passado, a Drogaria Araujo direcionou ainda mais seu olhar para o consumo de energia renovável. Com o apoio da AES Tietê – empresa que vem se posicionando no mercado com uma plataforma integrada de energia – a drogaria passará a arrendar uma fazenda solar remota, com potência de 5,0MW, por um período de 10 anos.

O início da operação está programado para o primeiro semestre de 2019. Serão instalados mais de 19 mil módulos fotovoltaicos, com geração média mensal de 1.100MWh de energia limpa, que será injetada na rede de distribuição local, gerando créditos que atenderão até 170 unidades da rede de drogarias. Ou seja, com a energia solar a Araujo conseguirá suprir cerca de 80% da sua demanda energética.

Fonte: Panorama Farmarcêutico