Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » Amazon quer mudar a forma como compramos roupas

Amazon quer mudar a forma como compramos roupas

A Amazon agora conta, nos Estados Unidos, com uma nova função que faz a gente pensar: como não tínhamos isso antes? A gigante da tecnologia oferecerá aos usuários uma função que, a grosso modo, pode ser chamada de “Shazam das compras”.

O novo recurso funcionará de forma bem simples: o consumidor poderá fazer o upload de uma foto de uma roupa que gostou no app da Amazon que a empresa promete achar o objeto dentro do seu site – ou pelo menos algo bem próximo do estilo que você quer.

É quase como o aplicativo Shazam, em que você ativa o microfone para ouvir a música que está tocando no ambiente e ele te fala qual é, sabe?

A novidade da Amazon dentro do seu app será chamada de “StyleSnap”. A tecnologia é feita com uso de inteligência artificial, sendo aceito no app tanto uma fotografia quanto uma screenshot que você tirar de uma peça de roupa que curtiu.

Para identificar o que está na foto, a Amazon irá usar técnicas de visão computacional (em que sistemas obtém informações a partir de imagens) e aprendizado de máquina. A tecnologia, segundo a Amazon, é inspirada no cérebro humano.

Redes neurais são feitas de milhões de neurônios artificiais conectados uns aos outros e podem ser treinadas para detectar imagens de roupas ao ser alimentada por uma série de imagens
Amazon

A empresa exemplifica que, ao alimentar a rede com milhares de imagens de dois diferentes estilos de saia, a tecnologia passa a conseguir diferenciar as duas roupas. O mesmo vale para diferentes formatos e padrões, além de peças de vestuários.

O desafio da Amazon é fazer com que o recurso realmente funcione e ofereça ao cliente opções satisfatórias que deem um “match” na roupa que eles querem. No passado, soluções da empresa para o mundo fashion, como o Echo Look que prometia fazer recomendações de estilos, já deixaram algumas pessoas decepcionadas.

Não é a única

A Amazon não é a única a contar com recursos do tipo – fora do Brasil, empresas como Target, Asos e Wayfair também têm tecnologias semelhantes, mas que ainda engatinham.

Nos últimos anos. empresas de todo o mundo têm buscado na tecnologia recursos para dar aos clientes novas e diferentes oportunidades de compra. Aqui no Brasil, um “espelho tecnológico” já chegou a ser testado em lojas da Hering.

A Nike é outra empresa que tenta revolucionar as compras, criando um novo conceito de loja interligada com o celular do cliente.

 

Fonte: Uol