Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » 6 prioridades do varejo que mudarão o mercado em 2018

6 prioridades do varejo que mudarão o mercado em 2018

Se manter atento as prioridades e as tendências de mercado é muito importante para a realização de planejamentos estratégicos, e, consequentemente, para o futuro de qualquer negócio. Quando se trabalha com varejo, que é um mercado mais dinâmico, variado e competitivo, há a necessidade de manter os olhos abertos e aplicar as tendências nas lojas para obter bons resultados.

Em 2017, houve um grande número de lojas fechadas no Brasil, o que gerou uma certa preocupação entre os varejistas. Neste ano, segundo estudo da consultoria britânica WGSN, mudanças profundas acontecerão no setor e tendências que já estão em uso, como a importância da experiência e a necessidade das lojas estarem mais conectadas, por exemplo, tomarão força.

A tecnologia continua a evoluir e revolucionar, e não será diferente neste ano de 2018. O e-commerce, que teve um crescimento significativo em 2017, pretende aumentar 15% este ano por conta da influência que as gerações Y e Z têm no consumo, e o que será mais impulsionado, segundo o estudo feito pela WGSN, será a inteligência artificial, que vem ganhando cada vez mais espaço em diversas áreas.

Tendo isso em vista, investir em tecnologia este ano será fundamental, e o impacto que a transformação digital está tendo nas lojas apenas tende a aumentar. Para este ano, algumas tendências já foram definidas:

A necessidade de ser sustentável

As novas gerações vêm se preocupando, cada vez mais, com a questão de ser “sustentável”, já que são bombardeados com diversos informes de que o mundo precisa ser melhor cuidado e que há riscos se não houver a devida atenção com o meio ambiente.

Hoje, já se tornou, praticamente, uma obrigação para as empresas se importarem em serem sustentáveis, uma vez que mais de 50% das pessoas preferem comprar produtos bons para o meio ambiente. Logo, ser sustentável aumenta não só a credibilidade da empresa, mas também aumenta a venda.

Combinação entre loja física e virtual

As empresas que mantem lado a lado a loja física e a loja virtual, caminhando de forma igual com os dois segmentos, tendem a crescer mais, já que, além do investimento já necessário na loja física, conseguem atingir mais pessoas através da internet, tendo mais recursos.

As pessoas estão cada vez mais conectadas e, muitas delas, preferem realizar compras sem sair de casa, logo, ser bem representado na internet com um bom site pode ser um diferencial. Essa integração entre loja física e virtual melhora, também, as campanhas de marketing, pois atingem mais pessoas que podem ter interesse em saber mais sobre o que está sendo falado ou ofertado, contribuindo para a loja online, para a loja localizada em determinado ponto, e, também, para o cliente, que tem duas opções de compra, possibilitando com que ele escolha a de mais conforto, e conseguindo, assim, um aumento dos lucros do estabelecimento.

Uso de Big Data

A tecnologia conhecida como Big Data consiste em recolher e analisar dados para que as informações passem a ter uma relevância maior para a empresa. Essa é a ferramenta que permitirá com que as informações se tornem úteis no planejamento de estratégias, no entendimento de clientes e em diversas outras atividades.

Para trabalhadores de pequenas e médias empresas, utilizar-se de Big Data ainda é um desafio, pois é necessário investir na captura desses dados e nas ferramentas tecnológicas corretas para organizar e analisar toda a informação coletada.

Para as empresas que possuem uma grande quantidade de dados, como dados de mais de uma loja, há, ainda mais, a necessidade de analise para transformá-los em informações relevantes. O Casting consegue fazer isso para o varejista em poucos minutos, possibilitando com que toda a informação possa ser acessada por smartphones através de gráficos, indicadores e muito mais.

Tornar a compra uma boa experiência

As pessoas passaram a procurar verdadeiras experiências na hora de fazerem suas compras, isso porquê querem experimentar sensações nesses momentos. As boas experiências são o segredo da fidelização dos clientes e do aumento das vendas; por exemplo, uma loja a qual promove um coquetel em um dia de lançamento de uma coleção de roupas atrai mais pessoas que podem apreciar mais o momento e realizar compras.

Pagamentos com criptomoedas

O pagamento realizado com criptomoedas está se tornando comum e tende a se popularizar mais ainda no futuro. O já conhecido bitcoin é bastante variável, porém, mesmo assim, está sendo bastante utilizado. Hoje, o valor de mercado das criptomoedas está em cerca de US$ 500 bilhões.

Personalização 

Algo que fez sucesso em 2017 e que pretende fazer ainda mais este ano são os produtos personalizados e exclusivos criados por varejos especializados. Um exemplo a ser citado é o Clube do Malte, que possui diferentes assinaturas de cervejas e copos customizados.

Quando os clientes sentem que seus desejos foram atendidos e que possuem produtos personalizados de acordo com seus gostos, há uma maior vontade de desfrutar daquilo, o que leva ao consumo.

Essas são algumas das prioridades que farão com que os varejistas fiquem atentos em 2018 e, para buscarem bons resultados, será necessário aplica-las e desenvolvê-las cada vez mais.

Gostou do conteúdo? Assine a newsletter e aproveite também para nos seguir nas redes sociais e ficar sempre por dentro das novidades.

Fonte: Blog Ser

Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook