Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » 5 startups que unem lojas físicas e online

5 startups que unem lojas físicas e online

A Retailtech Conference, maior conferência sobre varejo e tecnologia do país, está acontecendo hoje em São Paulo. O evento da StartSe reúne profissionais das maiores varejistas do país – como Óticas Carol e Magazine Luiza – e startups que trazem soluções disruptivas para esse mercado. Selecionamos 5 startups que se apresentaram no evento e trazem soluções que unem o varejo físico ao online:

Supermercado Now

A Supermercado Now é uma plataforma que une supermercados físicos à consumidores com entrega de produtos em até 2h. A startup traz entregadores autônomos que vai ao mercado para comprar e entregar produtos selecionados pelos consumidores na plataforma.

Criada em 2015, a startup possui uma base de clientes que cresce 38% ao mês e traz análise do comportamento de compra do consumidor através das escolhas de produtos. Marcos Zolet, CEO da Supermercado Now, afirma que a plataforma aumenta a influência das lojas físicas em um raio de 3 a 4 km, trazendo mais rentabilidade aos estabelecimentos.

Um case de sucesso apresentado pelo CEO foi o de uma empresa que decidiu desativar a estrutura de delivery próprio após o utilizar o serviço da startup e trouxe um crescimento de 5% do faturamento das lojas.

NMind

“O objetivo da NMind é retornar o mindset do mundo online para o offline”, afirmou o CEO Matheus Fahel. Para isso, a empresa traz soluções para pequenos e médios varejistas e indústrias. Para as indústrias, coleta dados de vendas offline a partir dos sistemas operacionais utilizados nos estabelecimentos varejistas, quase em tempo real. A ferramenta traz uma identificação de preços promocionais, a precificação utilizada por região – inclusive dos concorrentes –, quando as compras são realizadas e quais os produtos mais vendidos. É uma forma de medir a efetividade das campanhas e promoções no mundo offline.

Um case de sucesso da startup é com a Redbull: a NMind ajudou a empresa identificar qual era sua concorrência, que não era outros energéticos. Pesquisas realizadas a partir da análise de comportamento do consumidor (feita a partir da NMind) mostrou que pessoas consomem 2% mais o energético quando consomem vodka, e 2% a menos quando bebem cerveja. A partir da análise, a empresa teve uma decisão assertiva de quem eram seus parceiros e concorrentes.

Pharebee

A Pharebee traz aplicativos que medem a geolocalização dos clientes (também realizado pela implantação de beacons em estabelecimentos) capaz de mapear todas as lojas existentes dos shoppings, com mapas e um guia para cada caminho. Se o consumidor é deficiente visual, as escalas rolantes do mapa somem e o consumidor é direcionado para os elevadores.

“A partir da localização do cliente e uso de cupons, mapeamos toda a inteligência de consumo do consumidor e passamos aos lojistas”, afirma o CEO José Osvaldo.

A startup também comunica lançamento de produtos e traz cupons, possibilitando a conexão omnichannel. O cliente começa a fazer suas compras no aplicativo, mas retira o produto no shopping. Dessa forma, os consumidores aproveitam a praticidade das compras online, mas ainda são influenciados a frequentarem os estabelecimentos físicos.

Neomode

A Neomode transforma lojas físicas em um centro de distribuição ao oferecer um aplicativo e-commerce e um shopbot personalizado. O aplicativo da Neomode traz a função “Clique e retire” para as empresas, disponibilizando ao cliente o estoque das lojas físicas mais próximas de acordo com sua localização. Caso ainda queira comprar na loja online, o cliente poderá finalizar a compra no aplicativo.

O funcionamento do Clique e Retire possibilita que o cliente não enfrente filas e economiza seu tempo ao escolher um produto, movimentando o estoque mais rápido e possibilitando vendas de produtos com margens maiores de lucro.

Já o ShopBot permite que o varejista crie seu próprio personal shopper em um chatbox, possibilitando a recomendação de produtos, a conversação e a finalização da compra omnichannel, ou seja, também nas lojas físicas ou online.

Propz Media

A Propz Media ajuda varejistas a saberem exatamente a jornada de consumo mensal de seus clientes, possibilitando que ofereçam a oferta correta para o momento. Para isso, a empresa utiliza um software com inteligência artificial para recomendar, executar e medir ações que ampliam o resultado do negócio.

Fonte: Startse

Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook