Twitter Facebook Linkedin
Home » Notícias » St Marche avalia aporte para expansão

St Marche avalia aporte para expansão

Por Redação SM – 24/11/2015

Os sócios da rede de supermercados St Marche, que conta com 20 lojas no País, preparam um novo aporte nos próximos meses. Tal operação pode levar à entrada de outro sócio no negócio, de acordo com informações do Valor PRO. A definição sobre o novo sócio não está fechada por estar atrelada à outra negociação, de acordo com uma fonte próxima ao assunto.

A operação será necessária para que a companhia consiga avançar em seu projeto de expansão orgânica. Além das lojas, a rede conta com participação no Eataly, complexo de empório e restaurantes inaugurado este ano em São Paulo.

Um dos acionistas do St Marche, a Laço Management – family office do investidor americano Malone Mitchell -, decidiu rever sua estratégia no País e a decisão de acompanhar a capitalização na varejista depende desse ajuste no portfólio. A Laço tem cerca de 30% de um grupo de lojas do St Marche e, a princípio, não quer ter sua participação diluída.

Caso a Laço decida não acompanhar a capitalização, o St Marche deve buscar outro investidor. Segundo fontes, a expectativa é que até o início do ano que vem o fundo americano decida sobre o assunto e, assim, o plano de capitalização no St Marche poderá avançar.

Os dois maiores acionistas individuais do St Marche, Bernardo Ouro Preto e Victor Leal, dividem sociedade com outros três investidores (além da Laço). Caso o aporte seja definido, tais investidores devem acompanhar a operação para manter posição no negócio.

De acordo com informações do mercado, os sócios da rede de supermercados também receberam sondagens informais de empresas e fundos de investimento, como Carlyle e Península, de Abilio Diniz. O empresário, hoje o quarto maior acionista do Carrefour no mundo, tem uma relação próxima com os acionistas da rede há anos.

No passado, quando Diniz era sócio do Grupo Pão de Açúcar, a empresa chegou a dialogar com os donos do St Marche para estabelcer uma proposta de aquisição.

Procurada pelo jornal Valor Econômico, a Península informou que não comenta rumores de mercado. O St Marche, por sua vez, também não se manifestou.

Fonte: Valor Econômico

Revista Supermercado Moderno online – SP